Sexta-feira, 5 dez 2008 - 08h34

Vida em Marte: Nasa adia principal missão de exploração

Considerada a principal missão de exploração ao Planeta vermelho desde que se iniciaram as viagens espaciais, a sonda robótica Mars Science Laboratory, MSL, teve seu lançamento adiado e agora deverá aguardar até o ano de 2011, quando as posições orbitais da Terra e Marte estiverem novamente favoráveis.

Comparação entre os jipes MSL e Opportunity

Inicialmente previsto para ser lançado em 2009, o explorador e laboratório MSL é um robô do tamanho de um pequeno automóvel, mas ao contrário do seu antecessor Phoenix, será alimentado a partir de energia nuclear gerada pelo decaimento radioativo do plutônio, o que estenderá sua vida útil para mais de um ano marciano, ou 687 dias da Terra.

Segundo o administrador geral da Nasa, Michael Griffin, apesar dos trabalhos estarem progredindo bem o adiamento é necessário, uma vez que surgiram pequenos problemas nos motores do jipe. Isso atrasou em alguns meses a conclusão dos procedimentos, mas o suficiente para perder a janela de lançamento que ocorreria em 2009. "Infelizmente, a janela para lançamentos a Marte só se repetem a cada 26 meses".

A janela de lançamento citada por Griffin é a posição orbital entre Marte e a Terra, necessária para reduzir o tempo de viagem e reduzir a quantidade de combustível. Segundo Douglas McCuinston, diretor do programa de exploração de Marte da Nasa, o adiamento da missão acarretará um aumento de 400 milhões de dólares no custo total da operação. De acordo com o executivo, o valor estimado da missão MSL é de 2.2 bilhões de dólares, mas ainda poderá sofrer acréscimos.

Operação
De maneira análoga à sonda Phoenix, o robô MSL também levará a bordo modernas câmeras tridimensionais de altíssima resolução, capazes de gravar vídeos em 12 comprimentos de ondas diferentes. Além disso, o laboratório será capaz de colher e testar amostras do solo e terá um emissor de raios laser capaz de vaporizar amostras de rochas a mais de dez metros de distância e estudar os gases produzidos.

De acordo com o JPL, Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, que controla todas as missões planetárias da agência, o MSL será capaz de percorrer mais de 200 metros por dia e um de seus objetivos será o de estudar a radiação cósmica e solar no ambiente marciano e determinar se o planeta tem capacidade de abrigar vida e receber exploradores no futuro.

Riscos
"Em termos de importância, a missão MSL está apenas atrás de uma missão tripulada", disse Griffin. "Tenho absoluta confiança nos engenheiros do JPL, que deverão superar as dificuldades que surgiram. Uma tentativa de lançamento em 2009 iria exigir que assumíssemos riscos demais, muito além do que eu considero apropriado para uma missão tão especial como o MSL", completou Griffin.


Foto: Concepção artística compara os robôs Mars Science Laboratory, MSL e Opportunity, em atividade no solo marciano. Crédito: NASA/JPL

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"O homem tem de estabelecer um final para a guerra, senão a guerra irá estabelecer um final para a humanidade" - John Kennedy