Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Astronomia
Quinta-feira, 20 dez 2018 - 10h37

Farout: novo planeta é encontrado nos confins do Sistema Solar

Uma equipe internacional de cientistas descobriu o objeto mais distante já detectado no Sistema Solar. Apelidado de Farout, é um pequeno corpo arredondado, de tonalidade rosada, localizado a quase 18 bilhões de quilômetros do Sol. A cor rosada é comum em objetos ricos em gelo.

Planeta Anao Farout
Concepção artística mostra a hipotética aparência do planeta anão Farout.

Oficialmente batizado de 2018 VG18, Farout tem 500 quilômetros de diâmetro e é o primeiro objeto descoberto além de 100 unidades astronômicas (UA) de nossa estrela, lembrando que 1 UA é a distância sendo entre a Terra e o Sol.

Farout está a uma distância de 120 UA, significativamente mais longe do que o planeta anão Eris, que está a 96 UA de distância. Plutão, por comparação, está a 34 UA.

O objeto detectado através de imagens feitas com o telescópio japonês Subaru, localizado no topo da montanha Mauna Kea, no Havaí, no dia 10 de novembro de 2018. Depois de detectado pelo Subaru, novas observações de acompanhamento foram realizadas a partir do Observatório Las Campanas, no Chile e confirmaram a distância.

"Tudo o que sabemos atualmente sobre o 2018 VG18 é a sua extrema distância do Sol, seu diâmetro aproximado e sua cor", disse o codescobridor David Tholen, da Universidade do Havaí. "Como 2018 VG18 fica muito distante, seu período orbital também é muito lento, provavelmente leva mais de mil anos para completar uma volta ao redor do Sol.

localizacao do Planeta Anao Farout
Localização do planeta Anão Farout, situado a cerca de 120 UA do Sol.


Farout veio somar à família de objetos até agora descobertos além da órbita de Plutão. As órbitas desses objetos, chamados transnetunianos (TNOs) parecem ser influenciadas pela gravidade de um planeta massivo, que teoricamente estaria situado a mais de 200 UA do Sol.

"O 2018 VG18 está muito mais distante e também muito mais lento do que qualquer outro objeto do Sistema Solar observado, então levará alguns anos para determinar completamente sua órbita", acrescentou o codescobridor Scott Sheppard, do Carnegie Institution for Science.

“Farout foi encontrado em um local similar no céu para os outros objetos bem conhecidos do Sistema Solar, o que sugere que poderia ter o mesmo tipo de órbita que a maioria deles faz. As semelhanças orbitais mostradas por muitos dos pequenos e distantes corpos do Sistema Solar foram o catalisador para nossa afirmação original de que há um planeta distante e massivo em várias centenas de AUs que pastoreiam esses objetos menores”, disse Sheppard.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Quando se procura muito o jeito de se fazer temer, sempre se encontra primeiro o de se fazer odiar" - Montesquieu