Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Espaço - Estação Espacial
Sexta-feira, 20 jul 2018 - 10h26

Trânsito no céu: Estação Espacial passa embaixo do planeta Vênus!

Assistir a Estação Espacial cruzar o céu noturno é sempre muito interessante, mas registrar em vídeo a passagem quando o céu ainda está claro não é tarefa simples. E mais raro ainda é vê-la quase tocando o planeta Vênus.


Assista ao vídeo da Passagem (prefira desktop)

A fantástica passagem ocorreu no final da tarde de quinta-feira, 19 de julho de 2018, e foi registrada em vídeo pelo diretor do Apolo11, Rogério Leite, a partir do bairro de Vila Mariana.

A captura da passagem havia sido planejada com antecedência e os detalhes podem ser vistos no vídeo, que também mostra os bastidores da captura.

Com previsto, a Estação Espacial Internacional cruzou o campo de visão da câmera às 17h42m14s, quando o céu ainda estava bem claro.

Transito no ceu: Estacao Espacial passa embaixo do planeta Venus!
Gráfico mostra a passagem da ISS embaixo do disco de Vênus, na tarde de 19 de julho de 2018.

Vênus brilhava muito, com 3.5 magnitudes negativas e os cálculos mostravam que o brilho da ISS também seria muito forte, da ordem de -3.1 magnitudes. No entanto, no momento da passagem o brilho observável aparentou ser bem menor que o estimado, praticamente invisível a olho nu, mas perfeitamente observável no visor da câmera.

Para o registro, Leite utilizou uma câmera do tipo DSLR equipada com teleobjetiva de 200mm. Todo o equipamento foi transportado para uma rua no bairro de Vila Mariana, de onde o registro foi feito.

Devido ao baixo brilho da ISS, recomendamos assistir ao vídeo em monitor ou desktop, quando a ISS o ponto luminoso criado pelo reflexo de Sol na estrutura da Estação pode ser visto se deslocando da esquerda para a direita, com o planeta Vênus bem no centro.

Bons céus!







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O acaso não existe; o que chamamos de acaso é o efeito de uma causa que não conhecemos" - Voltaire