Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Furacões
Domingo, 6 ago 2006 - 11h45

Estudo mostra que temporada de furacões não deverá ser tão intensa como previsto

Cientistas norte-americanos da Universidade Estadual do Colorado informaram na última quinta-feira que a temporada de furacões e ciclones do Atlântico norte não deverá ser tão intensa como haviam previsto anteriormente.

De acordo com o estudo apresentado, é pouco provável que ocorra este ano uma tempestade tão poderoso quanto o furacão Katrina. Segundo Phillip Klotzbach, meteorologista chefe da equipe de estudos, as possibilidadess de outro fenômeno de tamanha intensidade são muito pequenas.

Em 2005, o furacão Katrina arrasou a cidade de New Orleans, ao norte do Golfo do México, causando o maior prejuízo financeiro da história moderna dos Estados Unidos.

O estudo também reduz de nove para sete a quantidade de furacões e de cinco para três, o número de tempestades severas que deverão se formar sobre as águas do Atlântico norte neste ano.

Segundo o pesquisador Willian Gray, a conclusão se baseia no fato de que a temperatura do oceano não está tão alta como em 2005, além da pressão barométrica média também não ser tão baixa como na temporada passada.

O relatório também mostra que existem 75% de chances de que ao menos um furacão de alta intensidade atinja o território norte americano. Furacões de alta intensidade são aqueles situados entre 3 e 5 na escala Saffir-Simpson.

"De modo geral, acreditamos que esta temporada seja menos ativa.", disse Klotzbach. "Ao que parece, neste ano a costa leste dos Estados Unidos deverá ser mais afetadas pelos furacões do que a região da costa do Golfo do México, mesmo assim existe a possibilidade de qualquer lugar da costa americana ser afetada".

As previsões climáticas da equipe de Gray também mostram que atividade de furacões estará acima da média pelos próximos 15 a 20 anos.

Por outro lado, o Centro Nacional de Furacões, de Miami, NHC, sustenta seu parecer e confirma que que pelo menos 16 tormentas tropicais deverão se formar no Atlântico neste ano e seis delas deverão se transformar em furacões de grande magnitude. Até o momento, três tempestades já foram registradas.

A temporada de furacões ocorre todos os anos, começando em junho e se estendendo até o final de novembro.

Foto: Tempestade tropical Chris, a leste de Porto Rico, fotografada no dia 2 de agosto de 2006 pela equipe 13 a bordo da ISS - Estação Espacial Internacional. Crédito: NASA.

Saiba tudo sobre os furacões e sobre a temporada de 2006. Clique aqui!







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Liberdade, essa palavra que o sonho humano alimenta, que não há ninguém que explique e ningém que não entenda." - Cecília Meireles