Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Furacões
Sábado, 18 ago 2007 - 13h43

Com ventos de 250 km/h, furacão Dean invade o Caribe

Confirmando novamente os modelos numéricos de previsão, o furacão Dean se intensificou fortemente nas últimas 24 horas e se transformou em um violento sistema de categoria 4 na escala Saffir-Simpson, um ponto abaixo do limite extremo.

Autoridades de diversas ilhas e países localizados no Mar do Caribe estão em alerta máximo. O governo da Jamaica já decretou estado de emergência e diversos alertas estão em vigor para a região sul da República Dominicana, desde Barahona até a fronteira com o Haiti. A capital do país, Porto Príncipe, está sobe alerta de tempestade.

Às 11 horas da manhã deste sábado o governo das Ilhas Cayman, localizadas ao leste da Jamaica, informou que passou a monitorar atentamente o desenvolvimento do furacão, que deverá chegar ao país vizinho nas próximas 72 horas. Em Cuba, as atenções estão voltadas neste momento para a região de Guantanamo, no extremo leste da ilha, mas as preocupações deverão migrar para as localidades próximas à Pinar del Rio, às margens do Canal de Yucatán, já na entrada do Golfo do México.

No momento deste boletim, imagens de satélites mostram que o olho de Dean está localizado sobre as coordenadas 15.7 N e 68.6 W, aproximadamente 910 quilômetros a este-sudeste de Kingston, na Jamaica, e a 340 km a sul-sudeste de Santo Domingo, na República Dominicana.

Dean se move em sentido oeste-noroeste a 28 km/h, e de acordo com modelos numéricos, deverá se deslocar entre o sentido oeste e oeste-noroeste nas próximas 24 horas. Mantendo este trajeto, o sistema deve atingir o sul e Hispaniola entre hoje à noite e início de domingo. Hispaniola é o nome dado ao conjunto de ilhas formado principalmente por Haiti e República Dominicana.

Os ventos máximos sustentados por Dean atingem neste momento a intensidade de 240 km/h, situando a tormenta na categoria 4 da escala Saffir-Simpson, que vai até 5. As rajadas já ultrapassam 330 km/h.

Dean é um furacão de grande potencial de destruição e variações nesta intensidade são normais de ocorrerem.

Fortes ventos com intensidade de furacão se propagam a mais de 100 quilômetros desde o centro da tempestade, enquanto ventos com intensidade de tempestade tropical são registrados a mais de 320 quilômetros.

Dados coletados por um avião caça-furacão do governo americano mostram que a pressão barométrica no olho de Dean é de 92.9 kPa (kilopascais).

O avanço das tempestades e furacões na região caribenha também pode ser acompanhado aqui no Apolo11.com através de imagens de satélites. Clique aqui>

Artes: No topo, imagem captada pelo satélite geoestacionário GOES-12 mostra a tempestade Dean sobre o Atlântico norte no dia 17 de agosto de 2007. Repare que o olho do firacão começa a se formar. Em seguida vemos o datatrack, gráfico que mostra a previsão do caminho a ser seguido pela tormenta.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O segredo em negócios é saber alguma coisa que mais ninguém sabe." - Aristóteles Onassis