Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Furacões
Quinta-feira, 15 nov 2007 - 09h14

Implacável, ciclone tropical Sidr ruma para Bangladesh

O poderoso ciclone tropical Sidr, em atividade dentro da baía de Bengala, já não é mais incerto. Modelos numéricos de previsão de caminho, conhecidos como datatracks, mostram que o olho da tormenta ruma implacavelmente em direção ao norte da baía, precisamente para o delta do rio Ganges, na fronteira entre a Índia e Bangladesh. E para piorar as coisas, deverá tocar o continente com força destruidora.

De acordo com dados fornecidos pelo JTWC, o Centro Conjunto de Alertas de Tufões, Saidr sustenta ventos de 243 km/h e deverá invadir o continente asiático com ventos de 234 km/h e rajadas que podem ultrapassar 290 km/h. Esses valores situam Sidr na categoria 4 da escala Saffir-Simpson, que vai até 5.

Sidr é um ciclone de grande envergadura. Imagens de satélites recebidas nesta manhã mostram que o sistema tem mais de 800 quilômetros de diâmetro. Suas bandas externas cobrem todo o norte da baía de Bengala e já tocam a oeste a cidade de Konarka, na Índia e ao leste a costa de Sittwe, em Mianmar.

Sidr se desloca rumo norte a 27 km/h e deve manter essa direção pelas próximas 24 horas. Essa dinâmica deve fazer com que o olho da tempestade toque a região de Raimangal, em Bangaldesh, no delta do Ganges, na tarde desta quinta-feira.

Avisos de tempestade se propagam para todo o norte da baía e vão desde Baleshwar, na Índia, até a baía de Combermere, em Mianmar. Calcutá, na índia, está sob alerta máximo. Em Bangladesh milhares de pessoas foram evacuadas da linha costeira que deverá receber o violento impacto de Sidr.


Temporada
Dependendo de onde se formam, as intensas tempestades ciclônicas recebem nomes diferentes. Quando se formam sobre a bacia do Atlântico norte ou Pacífico oriental recebem o nome de furacão. Se ocorrem sobre o Pacífico ocidental recebem o nome de tufão e quando surgem sobre o oceano Índico são chamadas de ciclone tropical. Em comum, apresentam ventos superiores a 119 km/h e por onde passam deixam grande rastro de destruição.

As tempestades no oceano Índico são muito comuns entre os meses de abril e dezembro, mas apresentam grande intensidade nos meses de maio e novembro.

O pior ciclone tropical já registrado ocorreu em 12 de novembro de 1970 no Paquistão Oriental. Estima-se que 200 mil pessoas tenham perdido devido aos intensos ventos de 240 km/h provocados pelo ciclone Bhola. Além dos intensos ventos, Bhola provocou ondas de mais de 15 metros de altura.

Fotos: No topo, imagem de satélite captada no dia 15 de novembro mostra o olho de Sidr muito próximo ao sul de Bangladesh. Repare que o diâmetro da tormenta atinge todo o norte da baía de Bengala. Acima, aplicativo Satmap permite visualizar a região através de imagens de satélite de alta resolução.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O acaso não existe; o que chamamos de acaso é o efeito de uma causa que não conhecemos" - Voltaire