Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Furacões
Quarta-feira, 15 ago 2007 - 08h38

Tempestade tropical Dean avança em direção ao Caribe

Confirmando a previsão dos modelos matemáticos, a depressão tropical número 4, em atividade sobre o Atlântico norte, intensificou-se nas últimas horas e foi elevada ao status de tempestade tropical, com ventos sustentados de 80 km/h. Dean, como foi batizada a tormenta, deve continuar se intensificando e se transformar no primeiro furacão da temporada de 2007 na bacia Atlântica.

Imagens feitas por satélites de observação meteorológica mostram que o centro de Dean se localiza sobre a latitude 12.2 N e 44.2 W, a 1880 quilômetros das Pequenas Antilhas, no mar do Caribe. A tempestade se desloca em sentido oeste a 30 km/h e deve manter esse movimento pelas próximas 24 horas. De acordo com o Centro Nacional de Furacões, dos EUA, Dean deve atingir a categoria de furacão na sexta-feira, a leste de Barbados.

O último datatrack (caminho previsto) indica que Dean deve atingir o arco das Pequenas Antilhas na sexta-feira, antes de entrar no mar do Caribe. Ali segue fortalecido em direção à Jamaica e Cuba, podendo adentrar o Golfo do México.

É recomendado que todos os que tenham interesses naquela região do Caribe mantenham constante monitoramento sobre o avanço de Dean. Violentas tempestades estão previstas para todas as ilhas e países das Pequenas Antilhas, entre elas Barbados, Dominica, Martinica, Antígua e Barbuda, além de Montserrat e Santa Lúcia. Dentro do mar do Caribe as atenções estão voltadas, ao norte, para a região de Hispaniola, que compreende Haiti, República Dominicana e Porto Rico. Ao sul podem ocorrer violentas tempestades nas penínsulas extremas da América do Sul, como Guajirá, na Colômbia e Porto Fijo, na Venezuela, além da ilha turística de Aruba, ao norte.

Em seu último boletim, divulgado às 06h00 desta quarta-feira, o Centro Nacional de Furacões dos EUA, informou que ventos com intensidade de tempestade tropical já são registrados a 100 quilômetros desde o centro da tempestade. Ainda de acordo com o instituto, a pressão barométrica caiu abaixo de 100 kPa (kilopascais).

O avanço das tempestades e furacões na região caribenha também pode ser acompanhado aqui no Apolo11.com através de imagens de satélites. Clique aqui>

Artes: No topo, imagem captada pelo satélite geoestacionário GOES-12 mostra a tempestade Dean sobre o Atlântico norte. Em seguida vemos o datatrack, gráfico que mostra a previsão do caminho a ser seguido pela tormenta.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O segredo em negócios é saber alguma coisa que mais ninguém sabe." - Aristóteles Onassis