Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Furacões
Segunda-feira, 08 set 2008 - 17h00

Furacão Ike avança por Cuba com ventos de 160 km/h

O furacão Ike entrou em Cuba nesta segunda-feira, como fenômeno de categoria 3 na escala Saffir-Simpson que vai até 5. Ao avançar por território cubano, o furacão foi rebaixado para a categoria 2.

imagem de satélite furacão Ike

De acordo o último boletim do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos, NHC, emitido às 15h00 (hora de Brasília), o olho do furacão estava a 130 km a oeste da cidade de Camaguey e a 250 km a leste-sudeste de Havana.

Ike move-se com velocidade de 22 km/h em direção ao oeste. Seus ventos são de 160 km/h com rajadas maiores.

Ike obrigou a evacuação de mais de 1 milhão de pessoas em Cuba. Por onde passou, causou grande destruição com chuvas intensas que provocaram inundações em muitas áreas e ondas gigantescas que cobriram casas na região costeira.

Um alerta de furacão foi emitido para 11 províncias cubanas entre elas Guantánamo, Santiago de Cuba, Las Tunas e Camaguey.

Os meteorologistas do NHC prevêem que Ike pode enfraquecer mais ao passar por Cuba, antes de entrar no Golfo do México. Lá, o furacão pode ganhar força de novo antes de alcançar os Estados Unidos.

O furacão Ike atingiu primeiro as ilhas Turkas e Caicos e a parte sul das Bahamas como fenômeno de categoria 4. No Haiti, sua passagem no domingo deixou pelo menos 58 mortos.

Clique aqui e acompanhe o deslocamento dos furacões

Foto: Furacão Ike, visto pelo satélite de sensoriamento remoto Terra em 7 de setembro de 2008. No momento da imagem Ike sustentava ventos de 215 km/h, na categoria 4 da escala saffir-Simpson. Crédito: Modis/Nasa.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"A avareza e a cobiça do poder não são paixões - são medo." - Carl Ehrensvard