Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Furacões
Sábado, 13 set 2008 - 08h46

Grande furacão Ike atinge a costa dos EUA

Sustentando ventos de 171 km/h, o forte furacão Ike tocou a costa dos EUA às 04h10 da madrugada deste sábado, próximo à ilha de Galveston, no Texas. Segundo a rede de TV CNN, 40% dos moradores da cidade não obedeceram a ordem de evacuação e permaneceram no local. Grande parte de Galveston está alagada e mais de 4 milhões de pessoas estão sem eletricidade na região.

Imagem de satélite furacão Ike

18 horas antes de Ike tocar o continente, suas bordas externas de chuva já provocavam intensos temporais em toda a costa centro-oeste do Golfo do México. Os números ainda são imprecisos, mas as primeiras informações indicam que três pessoas foram vítimas do furacão.

A área metropolitana de Houston está sem energia elétrica devido à queda de torres de transmissão. Na Louisiana, 1800 casas foram alagadas pelo surto da tempestade que produziu ondas de mais de 7 metros de altura. Na cidade de Lafite, também na Louisiana, a altura das águas atingiu quase 2 metros.

Surto de tempestade é a elevação anormal do nível do mar, sugado pela baixa pressão do furacão. O surto de tempestade gera grandes ondas na costa, que podem atingir até 9 metros em algumas localidades costeiras.

Ike é um grande furacão, de aproximadamente 1500 km de diâmetro, que praticamente atinge toda a região oeste do Golfo do México.


Boletim
Em seu boletim 23, emitido às 08h00, o Centro Nacional de Furacões, NHC, informou que o centro da tempestade estava localizado sobre as coordenadas 30.1 N e 95.1 W, a apenas 25 km a este-nordeste do aeroporto intercontinental de Houston, no Texas.

Previsão de caminho furacão Ike

Ike se move em sentido norte-noroeste a 24 km/h. Um giro em sentido norte e aumento na velocidade de deslocamento são esperados nas próximas 24 horas. As previsões mostram que o olho de Ike se moverá sobre o sudeste e leste do Texas ainda hoje avançando sobre o oeste de Arkansas durante a noite.

Os ventos máximos sustentados decaíram assim que Ike avançou sobre o continente e apresentam velocidade de 161 km/h com fortes rajadas. Ike é um forte furacão categoria 2 na escala Saffir-Simpson, que vai até 5, e o declínio em sua intensidade deve ocorrer à medida que se move dentro do continente.

A mínima pressão barométrica informada pelo aeroporto Intercontinental de Houston é de 95.6 hPa (956 milibares)

Clique aqui e acompanhe o deslocamento do furacão

Artes: No topo, imagem de satélite recebida às 08h16 mostra o olho de Ike próximo à área metropolitana de Houston, no Texas. Na seqüência, previsão de rumo para os próximos 5 dias. Créditos: GOES/NOAA/NHC.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O acaso não existe; o que chamamos de acaso é o efeito de uma causa que não conhecemos" - Voltaire