Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Furacões
Quarta-feira, 1 jun 2005 - 07h05

1º de Junho: começa oficialmente a temporada de furacões do Atlântico norte

Começa hoje e vai até o dia 31 de novembro a temporada de furacões e tempestades na região do Atlântico norte. Esta região compreende a costa leste dos EUA, Golfo do México e mar do Caribe e é conhecida como "setor das tempestades severas".

A costa atlântica dos Estados Unidos e o Golfo do México devem enfrentar novamente, neste ano, uma temporada de furacões mais violentos.

Conrad Lautenbacher Jr., que dirige a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (Noaa), prevê de 12 a 15 tempestades tropicais, sendo que 7 a 9 delas devem se tornar furacões. Dentre estes, 3 a 5 devem ganhar intensidade e maior poder de destruição.

No ano passado houve 15 tempestades tropicais, com 9 delas originando furacões - 6 de grande intensidade. Só a Flórida foi atingida por 4 furacões, um número nunca registrado num mesmo ano.

Veja abaixo os nome que já foram designados pela WMO (Organização meteorológica Mundial) para as tempestades desta temporada:

  • ARLENE
  • BRET
  • CINDY
  • DENNIS
  • EMILY
  • FRANKLIN
  • GERT
  • HARVEY
  • IRENE
  • JOSE
  • KATRINA
  • LEE
  • MARIA
  • NATE
  • OPHELIA
  • PHILIPPE
  • RITA
  • STAN
  • TAMMU
  • VINCE
  • WILMA

    Os nomes dos furacões e das tempestades tropicais são dados sempre que seus ventos atingem 62 km/h.Um comitê internacional mantém uma lista de 126 nomes, metade masculinos e metade femininos, que são repetidos em um ciclo de 6 anos. No entanto, quando um furacão causa danos excessivos seus nome é retirado da lista.

    Desde que foi implantada a lista, 48 nomes foram retirados. O primeiro a deixar a lista foi Hazel em 1954 e o último foi Georges, em 1998.

    Escala Saffir-Simpson
    A escala Saffir-Simpson é uma escala que vai de 1 a 5 e mede a intensidade dos ventos dos furacões, classificados por categorias.

    Ela é usada para dar uma estimativa do potencial risco de danos e inundacões esperados durante a passagem do furacão. Os ventos são medidos por 1 minuto e devem sustentar-se durante este período, daí a expressão "ventos sustentados", quando referem-se a furacões.

    Categoria 1
    Ventos entre 119 e 153 km/h
    As ondas provocadas pela tempestade aumentam entre 1.3 e 1.5 metros acima de seu nível normal. Não há riscos reais nas estruturas. Há riscos menores para traillers soltos e queda de pequenas árvores. Alguns outdoor mal construídos podem ser arrancados. Também alguns alagamentos podem ser percebidos próximos à costa, bem como alguns desmoronamentos.

    Categoria 2
    Ventos entre 154 e 177 km/h
    As ondas erguem-se entre 1.8 e 2.45 metros acima de seu nível normal. Causa danos em telhados, janelas e portas, podendo arrancá-los. Danos consideráveis em árvores e arbustos. Algumas árvores podem ser arrancadas. Sérios danos em traillers, barcos ancorados e outdoors. Duas horas antes da chegada do olho do furacão diversos alagamentos são verificados. Pequenos barcos em ancoradouros desprotegidos rompem suas amarras.

    Categoria 3
    Ventos entre 178 e 209 km/h
    Um grande furacão. As ondas alcançam até 3.7 metros. Danos em estruturas de pequenas residências. Árvores de grande porte podem ser arrancadas. Traillers e outdoors são destruidos. Locais de baixadas são alagados 3 horas antes da chegada do centro da tempestade. Os alagamentos próximos à costa arrasam pequenas propriedades. Pode ser requerida a evacuação da áreas mais baixas.

    Categoria 4
    Ventos entre 210 e 249 km/h
    As ondas alcançam 5.5 metros. Destelhamento completo em pequenas residências. Árvores, arbustos e outdoors são arrancados. Destruição completa de traillers. Grandes danos em portas e janelas. Lugares baixos são inundados em até 3 horas antes da chegada do olho do furacão. Áreas 3 metros acima do nível médio do mar podem ser inundadas, requerendo massiva evacuação das áreas residencias distantes até 10 km da costa.

    Categoria 5
    Ventos maiores que 249 km/h
    Nível máximo da escala. As ondas são acima de 5.5 metros. Destelhamento total da maioria das casas e prédios industriais. Agumas casas são arrastadas com a força do vento. Todas as árvores, arbustos, outdoors e luminosos são arrancados. Grandes danos nas áreas baixas localizadas a menos de 4.5 metros acima do nível médio do mar. Grandes inundações até 500 metros de distância da linha da praia. Evacuação total nas áreas até 16 km da costa.

    Somente 3 furacões categoria 5 atingiram a costa dos EUA no século passado: um, sem nome, atingiu a Flórida em 1935, Furacão Camille em 1969 e Furacão Andrew em 1992.

    Veja como foi a temporada de 2004







  • Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
    Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

    "Um tolo com instrução é um tolo maior que um com falta dela." - Benjamim Franklin