Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Furacões
Quinta-feira, 15 set 2005 - 07h07

Furacão Ophelia ameaça estados da costa americana

O furacão continua a se aproximar da costa do estado da Carolina do Norte, que pode ser fortemente castigado nas próximas horas. A informação é do Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC).

Em pronunciamento feito ontem à noite, o governador da Carolina do Norte, Mike Easley, declarouque Ophelia poderá atingir o estado com mais intensidade do que o previsto.

Easley avisou que ondas de até três metros e meio deverão se formar na costa e que as ilhas de Outer Banks, próximo ao litoral e onde vivem mais de 30 mil pessoas, são as mais vulneráveis.

"Para quem não prestou atenção nos avisos, quero deixar claro que Ophelia é uma perigosa tormenta.Quando os fortes ventos chegarem, não poderemos sair para resgatar ninguém. Não poderemos ir até vocês em botes ou helicópteros. Existem 61 abrigos abertos e todos devem procurá-los".

Ophelia é o sétimo furacão no Atlântico desta temporada, que vai de 1º de julho a 30 de Novembro. Em agosto passado, o furacão Katrina atingiu os estados de Louisiana, Mississippi e Alabama, deixando 708 mortos.

Em seu boletim número 37, divulgado às 06h00 (Hora de Brasília) o Centro Nacional de Furacões dos EUA, NHC, dava conta de que o olho de Ophelia localizava-se sobre as coordenadas 34.7 N e 76.1 W, ou aproximadamente a 48 km a este-nordeste de cabo Lookout e a 80 km ao sudoeste do cabo hatteras, ambos na Carolina do Norte.

Ophelia move-se a 9.6 km/h em sentido nordeste e esse movimento deve continuar durante o dia. O olho do furacão deve margear muito próximo a linha costeira da Carolina do Norte durante as próximas 12 horas.

Os ventos máximos sustentados durante 1 minuto atingem a marca de 136 km/h com rajadas que chegam a atingir 162 km/h e com essa intensidade podem ser sentidos a mais de 65 km de distância. Isso faz de Ophelia um furacão de categoria 1 na escala Saffir-Simpson, que vai até 5. De acordo com o NHC, um ligeiro enfraquecimento desse sistema deve se iniciar ainda hoje.

Segundo dados enviados nesta manhã por um avião de reconhecimento da força-áerea americana, a pressão barométrica no olho do furacão é de 982 hPa (hectoPascal).

Segundo a agência de notícias Reuters, a cidade de Wilmington já registra ventos de 125 km/h na região de Bald Head Island, no extremo leste da Carolina do Norte.

Veja abaixo como se forma um furacão

Satélite ao vivo
Acompanhe as imagens atualizadas da região do golfo do México vistas através do satélite geoestacionário GOES-12.
Clique aqui !







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"As leis não são feitas para o homem bom" - Sócrates