Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Furacões
Terça-feira, 6 set 2005 - 07h07

Número de mortes causado pelo Katrina pode passar de 10 mil

Uma semana depois da passagem devastadora do furacão Katrina, moradores da região de Jefferson, no Estado da Louisiana, tiveram autorização para voltar e tentar salvar o que fosse possível de suas casas. Também hoje, o prefeito da cidade de New Orleans disse que cerca de 10.000 pessoas podem ter morrido no desastre.

Carros começaram a voltar para Jefferson, a oeste de New Orleans, por volta das 6h00 desta manhã. Um toque de recolher foi decretado para as 18h00, e os moradores terão de abandonar a área até quarta-feira.

O total de mortes provocadas pelo furacão e pelas inundações que se seguiram à tempestade continua incerto, mas o prefeito de New Orleans, Ray Nagin, disse à TV NBC que "não seria exagerado falar que 10.000" morreram. A despeito da estimativa, o prefeito se mostrou mais otimista nesta entrevista. No auge da crise dos refugiados de New Orleans, ele chegou a criticar o governo federal em termos pesados, e interrompeu uma entrevista aos soluços.

"Estamos fazendo um grande progresso agora, estamos ganhando impulso. Vejo tarefas essenciais sendo executadas", disse ele hoje à NBC. "O canal da Rua 17 está quase 84% fechado... Temos mais soldados chegando, então começamos a fazer o progresso que eu esperava para mais cedo".


Vergonha do governo
O tenente do Exército Russel Honore disse à TV ABC que menos de 10.000 pessoas continuam em New Orleans. "Temos de terminar a busca e resgate e trazer comida e água... Tem gente lá que precisa de ajuda. Estamos fazendo o melhor que podemos para chegar até elas".

Ontem, enquanto as autoridades se esforçavam para manter a ordem em New Orleans, homens armados abriram fogo contra empreiteiros que trabalhavam numa ponte, equipes de resgate encontraram moradores ilhados e as águas da enchente começaram a retroceder, deixando a tarefa de resgate dos corpos.

O jornal Times-Picayune, o principal do Estado de Louisiana, publicou uma carta aberta ao presidente George W. Bush, exigindo a demissão de todos os responsáveis pela Agência Federal de Gerenciamento de Emergências (FEMA).

"Estamos furiosos, senhor presidente, e continuaremos furiosos por muito tempo depois de nossa amada cidade e os distritos ao redor terem secado", diz o texto. "Nosso povo merecia ser resgatado. Muitos que poderiam ter sido salvos não foram. Essa é a vergonha do governo".

Veja abaixo como se forma um furacão

Satélite ao vivo
Acompanhe as imagens atualizadas da região do golfo do México vistas através do satélite geoestacionário GOES-12.
Clique aqui







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"A avareza e a cobiça do poder não são paixões - são medo." - Carl Ehrensvard