Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Furacões
Sexta-feira, 23 set 2005 - 07h13

Violento e implacável, Rita avança em direção à divisa entre o texas e a Louisiana

Ligeiramente enfraquecido, mas ainda extremamente violento, o furacão Rita continua avançando em direção à costa norte-americana. Durante a madrugada Rita desviou ligeiramente para norte, e ameaça fortemente a região de divisa entre os estados do Texas e da Louisiana.

Modelos numéricos de previsão (gráfico abaixo), gerados por supercomputadores do NHC, mostram que Rita deve atingir o continente entre esta noite e sábado, próximo à divisa entre o texas e Louisiana.

Devido à proximidade e da força dos ventos que podem ser sentidos a mais de 330 km de distância, em diversas áreas dos dois estados Rita já provoca fortes chuvas e vendavais.

Max Mayfield, diretor do NHC, disse que Rita deve passar sobre regiões de água ainda mais aquecidas dentro do golfo do México, o que segundo ele, pode fazer Rita aumentar de intensidade nas próximas horas, antes de atingir a costa neste sábado.

"Rita é um furacão de categoria 4 muito, muito forte. Ainda veremos algumas variações de intensidadee a melhor coisa a fazer é seguir as orientações e deixar os locais", disse Mayfield.

No texas, o êxodo dos motoristas fugindo da tempestade continua. Autoridades locais enviaram dois caminhões tanques, contendo 10 mil galões de combustível para as regiões congestionadas, com o objetivo de evitar que os carros fiquem sem gasolina.

Devido ao intenso congestionamento nas auto-estradas da região, o prefeito de Houston, Texas, Bill White, pediu aos moradores que não vivem nas áreas de risco que permaneçam onde estão.


Boletim
Em seu boletim das 06h00 (Hora de Brasília), O Centro nacional de Furacões, localizado em Miami, Flórida, informou que o centro do furacão Rita se localiza sobre a latitude 26.8 N e longitude 91.0 W, ou aproximadamente a 464 km de Galveston no Texas e a 410 km de Cameron, na Louisiana.

Rita move-se em direção noroeste a 15 km/h e este movimento deve continuar pelas próximas 24 horas. Mantendo esse movimento, o olho de Rita tocará o sudoeste da Louisiana e o extremo norte da costa texana ainda esta noite.

Os ventos máximos sustentados durante minutoatingem a marca de 230 km/h com rajadas chegando a 290 km/h. Isso faz de Rita um extremamente violento furacão na escala Saffir-Simpson, que vai até 5. Variações de intensidade devem ocorrer ainda no dia de hoje.

Ventos com intensidade de furacão podem ser sentidos até a 140 km desde o centro da tormenta, enquanto ventos com força de tempestade tropical chegam a 340 km de distância. Na louisiana, uma estação meteorológica no campus da universidade registrou ventos sustentados de 90 km/h.

Uma avião da força aérea norte-americana reportou que a pressão barométrica no olho de Rita é de 927 hPa (hectoPascal)

  • Conheça a escala Saffir-Simpson


    Veja abaixo como se forma um furacão

    Satélite ao vivo
    Acompanhe as imagens atualizadas da região do golfo do México vistas através do satélite geoestacionário GOES-12.
    Clique aqui !







  • Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
    Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

    "O homem é sábio quando procura a sabedoria. Quando pensa que a encontrou é burro." - Talmud