Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Terremotos
Quarta-feira, 27 ago 2008 - 06h48

Redemoinho de vento registrado em Rondônia

Daniel Panobianco/De olho no Tempo –

Um fenômeno não tão raro quanto um tornado, mas difícil de atingir proporções que provoque estragos foi registrado no último domingo e nesta segunda-feira em Rondônia, na cidade de Ouro Preto do Oeste, distante cerca de 333 quilômetros de Porto Velho.

Na cidade, duas escolas foram afetadas pela ventania. No domingo, por volta das 17 horas (local), a Escola Municipal de Ensino Infantil Edna Carioca, sofreu danos com um Dust Devil. Assustado, o vigia Manoel Prudente conta o que viu: “Eu estava aqui no pátio quando vi aquele redemoinho enorme vindo em nossa direção. Minha filha estava recortando alguns papéis e o vento levou tudo embora. Fez muito barulho, pois, arrancou umas oito telhas. Levei o maior susto”, relatou Manoel.

Nesta segunda-feira, outro prédio público sofreu danos na cidade. O da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer. Também no período da tarde, por volta das 13h20min (local), quando os funcionários se preparavam para encerrar o expediente do período matutino, um outro redemoinho arrancou pelo menos sete telhas do prédio: “Fez um barulho muito grande, e eu fiquei apavorada e levei todos os colegas que encontrei pela frente para o lado de fora do prédio porque não sabia o que estava acontecendo”, contou a diretora do departamento pedagógico Marley Berchó.

O secretário municipal de educação Paulo Bicalho, informou que esta é segunda vez neste ano que o prédio é destelhado por um redemoinho: “Agora vamos recorrer ao suplemento de fundo, destinado para atender casos emergenciais, para cobrir o prédio”, Afirmou.

Como acontece o Dust Devil
De acordo com a pesquisadora Jaqueline Estivalett, o fenômeno é comum nesta época do ano. “Em dias ensolarados, secos, ou dias de verão, o ar aquecido junto ao chão somado ao vento forte e a baixa umidade relativa do ar, pode subir em redemoinhos, tornando-se visível pela elevação da poeira, areia ou detritos que ao girar adquire a forma de coluna. Há definições informando que um Dust Devil só é reconhecido como fenômeno quando atinge diâmetro mínimo de 3 metros.

No Brasil, a nomenclatura ao evento é Redemoinho, Poeira do Diabo e Pé de Vento, entre outras.

Uma das explicações ao fenômeno diz que tais redemoinhos ocorrem por elevação brusca do ar convectivo em ambientes de baixa umidade relativa do ar ou efeitos do deslocamento do ar sobre obstáculos. Imprimir determinada força de vento à circulação do ar, em regiões desérticas, faz com que ocorram essas formações, consideradas por alguns pesquisadores como típicas de deserto. Na neve, o fenômeno também ocorre e se chama Snow Devil.

O Dust Devil ocorre também em outros planetas do nosso sistema solar, como Marte, e seguidamente imagens com o fenômeno neste planeta são publicadas na WEB pela NASA. As Poeiras do Diabo podem se parecer com um tornado fraco, mas raramente atingem alturas maiores que 100 metros, o diâmetro compreende de três a trinta metros. Em geral são de curta duração.

Os Dust Devil grandes podem lançar mobiliários de jardim no gramado de uma residência, provocar danos em telhados, mover grandes quantidades de pó ou areia em seu interior, mas em geral não representam ameaça, os riscos estão apenas nos objetos lançados junto com a poeira que podem atingir pessoas” complementa.

Fenômeno já foi registrado em Rondônia
Um outro Dust Devil foi registrado em Rondônia por uma equipe de geólogos. No dia, a temperatura estava em torno de 33ºC a 35ºC, sem chuva (período de verão na Amazônia), condições de clima seco. O horário em que o fenômeno se formou era em torno de 14 horas entre os municípios de Ariquemes e Machadinho d Oeste.

Colaboração: Daniel Panobianco/De olho no Tempo

Artes: No topo, Dust Devil registrado no Arizona, por equipes de pesquisadores da Universidade de Michigan, EUA. Crédito: Nasa/Universidade de Michigan. Acima, vídeo acima mostra um Dust Devil que ocorreu entre Ariquemes e Machadinho d’ Oeste, em Rondônia. O evento Foi filmado durante atividades de mapeamento geológico na região. Crédito: MQ2007/Youtube.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"A gente só diz sim ou não no casamento e, ainda assim, às vezes erra." - Itamar Franco