Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Terremotos
Quarta-feira, 19 dez 2012 - 08h17

Tremor em Montes Claros: Cientistas não sabem a causa dos abalos

Três tremores de baixa intensidade foram registrados na madrugada desta quarta-feira na região de Montes Claros, MG. O abalo principal foi seguido de mais dois eventos menores e pelos relatos de testemunhas pode ter sido um dos maiores terremotos que já atingiram a região.

Tremor em Montes Claros
Clique para ampliar

Segundo informações oficiais divulgadas pela Polícia Militar, o primeiro tremor ocorreu por volta das 02h50 BRST e foi seguido por dois abalos menores ocorridos em intervalos aproximados de 20 a 30 minutos entre eles. A Polícia Militar informou que recebeu 350 chamadas e o Corpo de Bombeiros de Montes registrou 200 ligações.

Ainda não há informações mais detalhadas sobre a magnitude e profundidade em que o tremor ocorreu, mas pela descrição fornecida pelos moradores a magnitude deverá ser estimada em cerca de 4.5 graus. Se a magnitude fosse igual ou superior a 5 teria sido informada pelo USGS, nos EUA. Até agora, o maior tremor registrado em Montes Claros ocorreu em 19 de maio e foi estimado em 4 magnitudes.

A ocorrência mais grave ocorreu no bairro Jardim Brasil, onde foi registrada a queda de uma varanda e destelhamento de uma casa. "Acordamos com o tremor e logo as telhas caíram, saímos todos assustados, correndo para o lado de fora, apesar de já ter sentido outros tremores, este foi o que mais deu medo", diz o proprietário da casa, Paulo Pereira, em entrevista ao site G1.

Causas dos tremores
Apesar da cidade de Montes Claros apresentar diversos tremores todos os anos, ainda não se sabe exatamente o que dispara esses eventos naquela localidade. Os sismologistas brasileiros contam com poucos recursos de monitoramento e as nove estações sismográficas existentes na região serão retiradas em breve, pois estão instaladas em caráter temporário.

Entre maio e outubro foram registrados 174 sismos, sendo que 27 deles foram provocados por detonações e 33 tiveram causas naturais. Desse total, 114 não foram localizados com precisão.

De acordo com um estudo apresentado dois dias antes do abalo por pesquisadores da Universidade de São Paulo e da Universidade de Brasília, a cidade de Montes Claros não apresenta falhas geológicas de grande extensão e maioria delas é composta por falhas antigas e inativas. Isso mostra que terremotos de grande magnitude são bastante improváveis de acontecerem, mas essa hipótese não pode ser descartada.

Os pesquisadores também levantaram a possibilidade dos tremores em Montes Claros estarem relacionados a uma fratura existente na região da Serra do Mel, mas a falta de dados precisos de localização dos epicentros não permite afirmar com certeza essa ligação.


Arte: O mapa mostra em vermelho a localização estimada do epicentro do tremor ocorrido em 19 de dezembro de 2012 na cidade de Montes Claros. Os pontos adjacentes são abalos registrados em um raio de 100 km ao redor da cidade. Entre maio e outubro de 2012 foram registrados 174 sismos na região. Crédito: Painel Global, Apolo11.com.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Um tolo com instrução é um tolo maior que um com falta dela." - Benjamim Franklin