Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Terremotos
Segunda-feira, 8 mar 2010 - 09h31

Terremoto na placa de Anatólia mata 57 pessoas na Turquia

Um terremoto moderado de 5.9 graus de magnitude ocorrido durante a madrugada matou pelo menos 57 pessoas no leste da Turquia. O evento é consequência direta do intenso movimento da subplaca tectônica de Anatólia, um dos lugares do planeta considerado de maior probabilidade de ocorrência de um terremoto devastador.

Terremoto Turquia, março de 2010

O epicentro do tremor foi a 45 km a oeste da cidade de Bingol e a 625 km ao leste da cidade de Ancara, a capital asiática da Turquia. Os dados calculados mostram que o evento ocorreu a uma profundidade de 10 km, sob as coordenadas 38.852°N e 39.949°E, a 105 km do sul-sudeste de Elazig. De acordo com o observatório sismológico de Kandilli, em Istambul, o momento da ruptura ocorreu às 4h32 local, ou 23h32 de domingo pelo horário de Brasília.

Segundo dados do Painel Global citando fontes locais, pelo menos 57 pessoas morreram e 71 ficaram feridas devido ao abalo. Dados recebidos mostram que pelo menos 22 aftershocks seguiram o tremor principal, todos eles ocorridos dentro de um raio de 20 quilômetros do epicentro. A maior parte das vítimas foi registrada nas aldeias de Okcular, Yukari Kanatli e Kayali, onde o tremor derrubou casas e diversos minaretes de mesquitas.


Tectônica da região
A Turquia é um território com alto risco de terremotos. O país está localizado exatamente sobre uma pequena placa tectônica chamada subplaca de Anatólia, posicionada entre as gigantescas placas da Eurásia, ao norte e Arábica, o sul. Ali, o intenso movimento de compressão e deslizamento criou ao longo de milhões de anos uma série de falhas geológicas conhecidas como falhas de Anatólia. Um delas, a Anatólia do Norte, se estende ao longo de 1000 quilômetros e passa a apenas a 15 quilômetros ao sul da cidade de Istambul, localizada na parte européia da Turquia.

Comparação entre as falhas de Anatólia e de San Andreas

A combinação dos movimentos dessas placas tem como consequência a geração de constante sismicidade, responsável pelos maiores terremotos ocorridos no país, vários deles superiores a 7.0 graus de magnitude.

Em 1999, um tremor de 7.6 graus na cidade de Izmit deixou pelo menos 18 mil mortos e provocou tensão em uma seção anexa da mesma falha e que disparou outro terremoto de 7.1 graus três meses depois na cidade de Duzce. Izmit fica a apenas 80 km a este-sudeste de Istambul, onde os especialistas acreditam que um terremoto de grande magnitude poderá ocorrer a qualquer momento.

EUA
O mesmo tipo de movimento da falha de Anatólia do Norte, o movimento de deslizamento, também é encontrado na falha de San Andreas, na Califórnia. Ali, as tensões entre a placa norte-americana e do Pacífico continuam a se acumular e de acordo com os especialistas deverá produzir um intenso terremoto superior a 7.5 graus de magnitude, conhecido como Big-One, ou "O Maior".


Artes: No topo, gráfico mostra a localização global do epicentro do terremoto na Turquia, ocorrido em 8 de março de 2010. Acima, gráfico comparativo mostra a semelhança entre as falhas de Anatólia do Norte e falha de San Andreas, na costa da Califórnia. Os valores apresentados indicam a movimentação relativa anual entre as falhas. Créditos: www.painelglobal.com.br e USGS.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"A crueldade é um dos prazeres mais antigos da espécie humana" - Nietzsche