Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Terremotos
Quarta-feira, 11 nov 2015 - 11h00

Enxame sísmico atinge a costa do Chile durante a madrugada

Uma série de terremotos de forte intensidade foi observada na costa chilena nesta madrugada de quarta-feira, dois deles com magnitude de 6,9. Todos os eventos ocorreram em alto mar e foram detectados pelo Apolo11 em São Paulo.

Grafico do sismografo Apolo11, instalado em Vila Mariana, SP, mostra como foi a chegada das ondas do terremoto no Chile, em novembro de 2015.
Gráfico do sismógrafo Apolo11, instalado em Vila Mariana, SP, mostra como foi a chegada das ondas do terremoto no Chile, em novembro de 2015.

A série de dez abalos teve início às 23h48 pelo horário de Brasília, quando um fraco tremor de 4,4 magnitudes foi detectado a 93 km do noroeste de Coquimbo, a cerca de 10 km de profundidade, sob o leito do oceano Pacífico.

Cerca de duas horas depois a terra voltou a tremer no mesmo lugar, desta vez sob influência de um forte terremoto de 6.9 magnitudes, que liberou a mesma energia que a explosão de 16 bombas atômicas similares à que destruiu Hiroshima, em 1945.

O poderoso tremor teve seu epicentro estimado a 10 km de profundidade, sob as coordenadas 29.44S e 72.17W.

Cinquenta minutos depois, outro terremoto com a mesma magnitude ocorreu na mesma região da fratura. Durante esses dois eventos, a região foi sacudida mais quatro vezes com abalos próximos a 5 magnitudes.

Mapa mostra a localizacao da serie de terremotos que atingiram o Chile em 11 de novembro de 2015
Mapa mostra a localização da série de terremotos que atingiram o Chile em 11 de novembro de 2015

Após o último sismo de 6.9, quatro aftershocks (réplicas) foram registrados nas vizinhanças, o maior com 5,1 magnitudes.

Explicação
Todos os eventos registrados ocorreram na interface entre as placas tectônicas de Nazca e sul-americana, onde a placa de Nazca mergulha abaixo da América do Sul. A convergência associada a esse processo de subducção é a responsável pela elevação da cordilheira dos Andes e pelos inúmeros processos de vulcanismos presentes na região.

De acordo com os últimos levantamentos, na região dos tremores a placa de Nazca se projeta abaixo da placa sul-americana à razão de 65 milímetros por ano, pressionando todo o continente na altura da costa chilena. Esse mesmo processo também foi o responsável pelo terremoto de 8.8 magnitudes ocorrido em Maule, além de inúmeros outros eventos de extrema magnitude.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O diabo é um otimista se pensa que pode fazer as pessoas piores do que são. " - Karl Kraus