Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Terremotos
Sexta-feira, 18 nov 2016 - 09h38

Nova Zelândia: terremoto ergueu por 2 metros o leito submarino

Imagens de satélites comprovam que as porções de terra vistas acima da linha do mar da costa norte de Kaikora, na Nova Zelândia, são na realidade partes do leito submarino, que se elevou por mais de 2 metros após o forte terremoto de 7.8 magnitudes que atingiu a região.

Imagens de satelite terremoto da Nova Zelandia

Logo após o terremoto, moradores da região de Kaikora notaram diversas novas formações próximas da costa, mas não tinham certeza do que se tratavam. Alguns acreditavam serem pedaços de rochas leves, deslocados de partes da costa, mas não conseguiam localizar exatamente de onde haviam se desprendido.

As novas imagens de satélites, aliadas às fotos e observações locais, mostram que a nova paisagem é de fato parte do solo submarino, que se ergueu em decorrência de uma grande força composta de movimentos verticais e horizontais. Segundo alguns especialistas, essa elevação do leito submarino pode significar a abertura de uma nova linha de falhas ao longo da costa neozelandesa.

Leito submarino exposto apos o terremoto na Nova Zelandia
Parte do leito submarino, erguido mais de dois metros após o terremoto de 7.8 magnitudes.

De acordo com os geólogos Nicola Litchfield e Pilar Villamo, as observações preliminares mostram que além do solo submarino, as encostas também parecem ter sido deslocadas. Em alguns pontos, o leito de um dos rios da região se deslocou por mais de 10 metros na horizontal.

O terremoto ocorreu a 10 km de profundidade, a 46 km a norte-nordeste de Amberley, em 13 de novembro de 2016. O evento atingiu 7.8 pontos de magnitude e liberou a mesma energia que 375 bombas atômicas similares a que destruiu Hiroshima em 1945, o equivalente à explosão de 7.5 milhões de toneladas de TNT.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Liberdade, essa palavra que o sonho humano alimenta, que não há ninguém que explique e ningém que não entenda." - Cecília Meireles