Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Vulcões
Segunda-feira, 24 dez 2012 - 09h24

Cinzas da erupção do vulcão Copahue alcançam o litoral brasileiro

O vulcão Copahue, localizado na fronteira entre o Chile e Argentina entrou em erupção no último sábado (22/12), expelindo uma grande coluna de cinzas e material piroclástico que se elevou a mais de 1500 metros de altitude. Esta é a primeira erupção da montanha no século 21.

Cinzas vulcanicas
Clique para ampliar

Os primeiros sinais de erupção foram detectados já na noite de sábado, quando pesquisadores que monitoram o vulcão observaram atividade sísmica continuada aliada a uma forte incandescência no interior da cratera, o que poderia ser o sinal de que fluxos de lava estariam descendo pela encosta do vulcão.

A erupção de Copahue levou o governo dos dois países a decretaram estado de alerta vermelho, mas sem obrigatoriedade de evacuação. De acordo com o ONEMI, escritório nacional de emergências do Chile, a descida de fluxos piroclásticos ou lahars não ameaça as áreas povoadas da região.

Os lahars são os deslizamentos de terra que acontecem nas encostas dos vulcões, normalmente formados por uma mistura de água e cinzas que foram ejetadas do interior da montanha, capazes de devastar pequenos vilarejos ou cidades situadas no pé da montanha.


Cinzas no Brasil
Imagens do satélite geoestacionário europeu METEOSAT mostraram que parte da nuvem de cinzas expelida durante erupção foi soprada em direção ao Atlântico pelos ventos que agem na região, mas grande parte se dissipou ao longo da costa brasileira. Outra parte, porém, seguiu em direção à costa do Sudeste do Brasil e às 07h00 BRST do dia 24 podia ser vista na altura do litoral de São Paulo, Rio de janeiro de Espírito Santo.

Vulcao Copahue
Clique para ampliar

Vulcão Copahue
Localizado a 2997 metros de altitude, o Copahue é um vulcão do tipo estrato, composto por nove crateras dispostas ao longo de uma linha com dois quilômetros de extensão. No interior da cratera oriental existe um lago ácido e salgado de 300 metros de largura, chamado El Agrio.

Apesar da atividade constante, Copahue entrou em erupção apenas seis vezes durante o período holoceno (últimos 11.5 mil anos), sendo a última vez no ano 2000, ainda no século 21. Naquela ocasião, a erupção esvaziou o lago ácido da cratera, mas com o passar dos anos o nível de água foi reposto.


Fotos: No topo, imagem do satélite geoestacionário mostra parte das cinzas vulcânicas expelidas durante a erupção na altura do litoral sudeste do Brasil. Acima, foto do vulcão Copahue registrada no ano de 2006. Créditos: EUMETSAT, Wikipedia, Painel Global, Apolo11.com.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O acaso não existe; o que chamamos de acaso é o efeito de uma causa que não conhecemos" - Voltaire