Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Vulcões
Quarta-feira, 26 dez 2012 - 09h57

Cinzas observadas no Rio de Janeiro podem ter origem vulcânica

Apesar de não haver confirmação oficial sobre a origem das cinzas que caíram sobre o RJ no último dia 25, imagens e dados de satélites revelam que parte da pluma emitida pelo vulcão Copahue permanecia estacionada sobre a cidade. Além disso, a coloração alaranjada da Lua na Região Sudeste também indicava a presença de material particulado em suspensão.

Dioxido de enxofre sobre o RJ
Clique para ampliar

De acordo com o secretário estadual do Ambiente do RJ, Carlos Minc, equipes de emergência ambientais foram acionadas para identificar a origem das cinzas, mas não obtiveram sucesso. Segundo o secretário, a hipótese de resíduos industriais foi descartada e atribui o evento a um possível incêndio em lixo ou galpão, sem entretanto informar de onde partiu as cinzas.


Imagens de Satélites
Na segunda-feira, um dia antes da observação das cinzas o Apolo11 já alertava que uma pequena parte da pluma vulcânica ejetada na erupção do vulcão havia alcançado a costa da região sudeste do Brasil. A afirmação era sustentada com base em imagens do satélite europeu METEOSAT e do instrumento GOME-2, que identificaram uma área de dióxido de enxofre (SO2) pairando ao longo da costa de São Paulo, Rio de Janeiro e do Espírito Santo.

Cinzas vulcanicas
Clique para ampliar

No dia 25, dados do instrumento GOME-2, a bordo do satélite europeu Metop-A mostraram que a pluma de SO2 estava em suspensão exatamente sobre a região metropolitana do Rio de Janeiro.


Cor da Lua
Outra evidência de que material particulado estava em suspensão sobre a região Sudeste foram as fotos da Lua registradas durante a ocultação de Júpiter. Nas imagens feitas de SP, RJ e ES, a coloração da Lua era invariavelmente alaranjada, enquanto em outras localidades a cor da Lua era tradicionalmente prateada, um sinal claro de que havia uma maior quantidade de material particulado em suspensão. Em São Paulo, essa mudança de
tonalidade é geralmente associada à queima da cana de açúcar no interior do Estado.


Lua alaranjada devido as cinzas vulcanicas
Clique para ampliar

Hipótese Robusta
Naturalmente, não se pode afirmar com 100% de certeza que as cinzas que caíram no Rio de Janeiro no dia 25 foram aquelas ejetadas durante a erupção do vulcão Copahue, no Chile. No entanto, conjunto de dados de satélites e imagens astronômicas disponíveis é bastante robusto para sustentar essa hipótese.



Fotos: No topo, imagem produzida pelo instrumento GOME-2 mostra a presença de dióxido de enxofre pairando sobre a Região Metropolitana do Rio de Janeiro, em 25 de dezembro de 2012. Na sequencia, imagem do satélite METEOSAT revela a pluma de material vulcânico acima da costa do Sudeste, no dia 24 de dezembro. Acima, duas imagens comparativas mostram a coloração alaranjada da Lua do litoral paulista (dir) e na região Centro-oeste do País. Créditos: ESA/Meteosat/GOME-2, astrônomos amadores Meire Ruiz (foto da Lua alaranjada) e Fabrício Oliveira (foto do Centro-Oeste), Painel Global, Apolo11.com.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Dignidade não consiste em possuir honrarias, mas em merecê-las" - Aristóteles