Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Vulcões
Quarta-feira, 25 fev 2009 - 08h48

Vulcão Chaitén entra em erupção na Cordilheira dos Andes

O vulcão Chaitén, localizado na Cordilheira dos Andes, entre a Argentina e o Chile, voltou a entrar em erupção nesta madrugada, forçando mais de 150 moradores da região vizinha a abandonarem suas casas. A erupção acontece menos de 1 ano depois que uma explosão ocorrida em maio de 2008 marcou o fim de mais de 9 mil anos de inatividade da montanha. Segundo fontes locais a coluna de fumaça já ultrapassa 20 mil metros.

A explosão da montanha ocorreu após uma série de diversos abalos sísmicos de 3.5 e 4.2 graus registrados nos últimos dias. Entre às 10h28 e 13h36 do dia 19 de fevereiro, os cientistas que monitoram o vulcão detectaram três tremores entre 3 e 5 km de profundidade localizados a leste de Chaitén.

Neste dia um importante setor do flanco sul da montanha desmoronou, produzindo uma explosão que liberou cinzas e fluxos piroclásticos que desceram a encosta e atingiram o topo do vale Chaitén, cinco quilômetros ao norte da cidade de Chaitén. Algumas horas depois a coluna de cinzas e fumaça atingia 8 mil metros, produzindo uma chuva de cinzas sobre a cidade de Futaleufu, a oeste do vulcão.

Um helicóptero de reconhecimento sobrevoou o domo da montanha e revelou que um bloco de 500x500 metros desmoronou e gerou fluxos piroclásticos que avançaram por 5 quilômetros abaixo no Vale do Rio Chaitén, destruindo a floresta nativa.

Pesquisadores que estão no local informaram que diversos pontos ao redor do vulcão estão emitindo gás sulfúrico e vapor d´água, que produzem grande quantidade de fumaça ao entrarem em contato.

Devido à contínua atividade sísmica associada à erupção e à explosão lateral da montanha, autoridades chilenas emitiram Alerta Vermelho, suspendendo todos os vôos ao redor de 10 km da montanha.


O Vulcão
Situado na Cordilheira dos Andes, entre a Argentina e o Chile, o vulcão Chaitén ergue-se a 962 metros de altitude sobre as coordenadas 42.833 S e 72.646 W, sobre um maciço de rocha do mesmo nome, 10 quilômetros a nordeste da cidade de Chaitén, no Golfo do Corcovado.

Sua larga caldeira de 3.5 quilômetros de diâmetro contém um domo formado por lava obsidiana, de aspecto vítreo. Devido à altitude, seu cume e também parte da encosta são normalmente cobertos de neve. O piso da caldeira é ocupado por dois lagos, ao norte e oeste do domo de lava.

A erupção de 2 de maio de 2008 marcou o fim de um período de inatividade de aproximadamente 9 mil anos. A última explosão pirotécnica registrada pela montanha remonta ao ano de 7420 AC.

Foto: No alto, imagem captada pelo satélite Aster da manhã dequinta-feira (19 de fevereiro de 2009) mostra a gigantesca coluna de fumaça se deslocando em sentido nordeste pela ação dos ventos que sopram desde o extremo sul do continente. Na cena a vegetação aparece em vermelho. Os tons marrons representam áreas sem vegetação ou cobertas por cinza vulcânica. A água aparece em azul escuro. Crédito: NASA/GSFC/METI/ERSDAC/JAROS. Acima, aplicativo Satmaps mostra a localização da caldeira vulcânica.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Dignidade não consiste em possuir honrarias, mas em merecê-las" - Aristóteles