Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Fenômenos Naturais - Vulcões
Sexta-feira, 27 nov 2009 - 14h13

Vulcão Stromboli registra forte erupção na Itália

O vulcão Stromboli registrou nesta semana, uma das mais fortes erupções dos últimos anos, segundo o Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia (INGV) da Itália.

A atividade foi registrada na terça-feira (24) com uma forte sequência explosiva, que provocou pequenos incêndios em áreas de vegetação de sua encosta leste. Pedras foram lançadas até a praia de Schicciole. As informações não dão conta de vítimas ou prejuízos materiais.

De acordo com o instituto, a recente erupção pode ser comparada ao episódio de fevereiro de 2007, também um dos mais fortes já registrados. Algumas horas depois da forte atividade, o Stromboli não registrou novas erupções.


Stromboli
Localizado na Ilha de mesmo nome, Stromboli é um dos mais ativos vulcões da Europa. Erguendo-se a 926 metros acima do nível do mar sobre as coordenadas 38.79 N e 15.21 E, Stromboli é um vulcão do tipo estratovulcão, formado por materiais piroclásticos acumulados ao longo do tempo.

Relatos de atividade de Stromboli existem desde antes da Era Cristã. Recentemente, no ano de 2002, uma violenta erupção provocou o derramamento de pelo menos dois milhões de metros cúbicos de lava dentro do mar, prococando aumento na altura das ondas e causando sérios prejuízos locais.

Stromboli tem como vizinhos outros vulcões ativos, entre eles o Monte Vulcano, na Ilha de Vulcano ao sul e o violento Monte Etna, na Ilha da Sicília, a noroeste da cidade de Catânia. Bem mais ao norte, o gigante Vesúvio, de 1277 metros de altura, também ameaça a cidade italiana de Nápoles, na costa mediterrânea italiana.


Foto: Vulcão Stromboli, em erupção registrada em março de 2007. Crédito: Defesa Civil italiana.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Dignidade não consiste em possuir honrarias, mas em merecê-las" - Aristóteles