Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Editoria: Fenômenos Naturais - Furacões
Domingo, 10 set 2017 - 08h30

Furacão Irma castiga Cuba e chega à Flórida como ventos de 225 km/h


Ao vivo: Cobertura da chegada do furacão Irma.

O furacão Irma atingiu o território de Cuba durante todo o sábado e na manhã de domingo já tocava as ilhas do extremo sul da Flórida. Irma mudou ligeiramente sua rota, o suficiente para diminuir o impacto sobre a costa leste e ameaçar com severidade toda a costa oeste do Estado.

O governador da Flórida afirmou na noite de sábado que neste momento não se tem mais nada a fazer e quem não seguiu as ordens de evacuação assumiu os riscos e está por conta própria. Segundo orientações da FEMA, a Defesa Civil dos EUA, as equipes não podem entrar nas áreas de impacto até que a situação se acalme. Assim, moradores nestas condições devem procurar abrigos e aguardar as equipes que só chegarão às zonas afetadas após a passagem da tormenta.

Cuba
Irma tocou Cuba com ventos de 255 km/h, o mais intenso a tocar a ilha desde 1924. Ao penetrar a porção de terra sua força caiu e de acordo com oficiais do país, castigou a porção norte de Cuba com ventos de 200 km/h.

Furacao Irma em Havana
Moradores de Havana, capital de Cuba, retornam as suas casas após a passagem do furacão Irma. Crédito: Getty Image

Mais forte em 85 anos
O impacto de Irma em Cuba foi tão arrasador que destruiu o instrumento que media o vento no arquipélago Camaguey e Ciego de Avila, ao norte da ilha principal. Nestas localidades, marés de tempestade (storm surges) de até 7 metros foram registradas.

Irma foi o primeiro furacão categoria 5 a tocar Camaguey nos últimos 85 anos.


Destruição no Caribe
Em sua passagem pelo Caribe, Irma fez 24 vítimas fatais, nove delas em territórios franceses, três em Porto Rico, quatro nas Ilhas Virgens americanas, quatro nas Ilhas Virgens Britânicas, uma em Barbuda, uma em Anguilla e duas em Saint Maarten.

Em Saint Martin e Saint Barts, Irma causou um prejuízo estimado em 1.5 bilhões de dólares.

Ainda não há informações de vítimas ou feridos em Cuba.

Status atual: 08h17 BRT - 10 set
Imagens de satélite registradas às 07h00 BRT mostram que o olho de Irma está muito próximo ao extremo sudoeste da Flórida, ligeiramente deslocado no sentido oeste do ponto onde deveria tocar o continente segundo a previsão. Esse ligeiro deslocamento fez mudar sua trajetória estimada.

Se antes a zona impactada seria a costa leste, agora as atenções estão voltadas para a costa oeste, em especial à cidade de Tampa, onde vivem cerca de 2.5 milhões de pessoas.

Irma voltou a ganhar força nesta manhã de domingo está castigando as Flórida Keys, ilhas agrupadas no extremo sul do estado, com ventos de 240 km/h.

Dados de aviões caça-furacões revelam que as bandas externas de Irma se estendem por 350 km/h desde o centro ciclônico.


Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2017
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Sou acusado de buscar a verdade sem moderação" - Galena, 131-201