Siga o Apolo11 no Facebook   Siga o Apolo11 no Twiiter
Ciência, Espaço e Tecnologia


Editoria: Espaço - Tecnologias
Quinta-feira, 22 out 2020 - 09h18

OSIRIS-REx manda imagens e mostra bagunça que fez na superfície de Bennu

De acordo com imagens e dados de telemetria, a sonda OSIRIS-REx realizou todas as operações programadas para coletar amostras da superfície do asteroide 101955 Bennu, mas os pesquisadores ainda não sabem se o material foi colhido na quantidade certa. Se precisar, a nave poderá fazer mais duas tentativas.


O vídeo acima mostra uma sequencia de 82 imagens capturadas pela câmera SamCam, instalada no topo do braço robótico da OSIRIS-REx. A cena retrata a aproximação do local de coleta, a descarga de nitrogênio e vaporização do regolito e o afastamento da sonda.

"Nós realmente fizemos uma grande bagunça na superfície do asteroide. Uma bagunça fantástica!", disse o principal investigador da missão OSIRIS-REx, Dante Lauretta, ligado à Universidade do Arizona, se referindo à grande quantidade de partículas levantada do regolito durante o processo de coleta.


Pouso em Bennu
A nave OSIRIS-REx tocou a região rochosa batizada de Nightingale, no dia 20 de outubro 2020, às 19h08 Pelo horário de Brasília. Toda a operação foi transmitida ao vivo pelo Apolo11 e pode ser assistida neste link: https://youtu.be/maHQ7Ao6tkU

A chegada à superfície do asteroide Bennu foi realizada de forma totalmente autônoma, com a espaçonave descendo de forma muito suave e com o braço robótico entendido, a cerca de 0,3 km/h.

O contato com a superfície levou apenas 6 segundos, tempo suficiente para a sonda localizada na extremidade do braço disparar uma violenta lufada de nitrogênio, que pulverizou pedaços do asteroide que foram sugados automaticamente para dentro de um pequeno cânister dentro do dispositivo. Após a coleta, a sonda se distanciou do solo a uma velocidade de 1,4 km/h.

Momento da descarga de nitrogênio que provocou a fragmentação da superfície de Bennu.
Momento da descarga de nitrogênio que provocou a fragmentação da superfície de Bennu.

Os pesquisadores ainda não sabem a massa das amostras coletadas, mas esperam um mínimo de 60 gramas e um máximo de 2 quilos. Se a amostragem não atingiu a cota estimada, OSIRIS-REx deverá retornar à superfície de Bennu e efetuar uma nova prospecção. Ainda restam duas cargas de nitrogênio que podem ser usadas.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2020
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Os medos: esses fantasmas que nos cercam e acossam o ser humano desde os primórdios da história" - Georg Fischer