Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Meio Ambiente
Segunda-feira, 21 abr 2008 - 09h09

Imagem de satélite capta camada de fumaça cinza sobre Buenos Aires

Nos últimos dias quase todas as pessoas tomaram conhecimento de que uma espessa nuvem de fumaça cinzenta encobriu praticamente toda a cidade de Buenos Aires, capital da Argentina. As cenas impressionavam, já que a densa nuvem dificultava até mesmo a observação de pessoas e objetos a poucos metros de distância. Tradicionais cartões postais da cidade, como o obelisco na Avenida 9 de julho e ruas do Bairro Puerto Madero ficaram completamente encobertos. A visibilidade ficou tão baixa que as autoridades foram obrigadas a interromperem o tráfego em diversas rodovias.

O motivo de tamanha quantidade de fumaça também foi largamente divulgado e tratava-se da intensa queima de biomassa, uma operação ainda usada em alguns países para o preparo do solo para o plantio da safra.

O que poucos divulgaram, no entanto, é a extensão e origem da pluma de fumaça, captada com precisão na imagem de satélite vista acima. A cena mostra as centenas de focos de queimadas, localizados a noroeste da capital portenha e concentrados especialmente à margem esquerda do rio Paraná. A composição mostra que as propriedades rurais responsáveis pela queimada se estendem por mais de 150 quilômetros ao longo do rio.

A imagem foi captada no dia 17 de abril de 2008 pelo satélite de sensoriamento remoto Aqua, através do sensor Modis (espectroradiômetro de resolução moderada). Pela imagem vemos que a fumaça originada nos diversos focos destacados em vermelho, é carregada pelos ventos que sopram em sentido sudeste em direção à capital Buenos Aires e à Bacia do Prata, foz dos rios Paraná e Uruguai. A coloração marrom da água ali observada é devido à grande quantidade de sedimentos trazidos pela água.

De acordo com o ministro do interior argentino, Florencio Randazzo, a área das queimadas é composta de pasto, anteriormente dedicada ao gado, mas agora direcionada ao plantio de soja.

Apesar de a imprensa ter divulgado as imagens da fumaça sobre a capital do país, pouco se comentou sobre outras cidades fortemente atingidas pela fumaça, entre elas Ibicuy e Pergamino, localizadas exatamente abaixo da região mais densa da nuvem e tradicionais produtoras de soja.

Fotos: No topo, imagem captada pelo satélite Aqua mostra os pontos de queimadas e grande quantidade de fumaça produzida. Acima, detalhe da mesma imagem mostra a região de Buenos Aires e parte da Bacia do Prata. Clique sobre as cenas para ampliar a foto. Cortesia: Jeff Schmaltz/Modis Rapid Response Team/Goddard Space Flight Center/NASA.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O acaso não existe; o que chamamos de acaso é o efeito de uma causa que não conhecemos" - Voltaire