Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Astronomia
Segunda-feira, 18 set 2006 - 16h03

Levante cedo. Veja o último eclipse do Sol de 2006

No próximo dia 22 de setembro, o céu será palco de um dos mais belos fenômenos astronômicos, o eclipse solar.

O eclipse, o último de 2006, ocorrerá pela manhã, e poderá ser visto em diversos lugares do Brasil, em especial nas regiões da faixa leste do continente.

Um eclipse do Sol ocorre sempre que a Lua se posiciona entre a Terra e o Sol. Se durante um eclipse a lua encobrisse completamente o disco do Sol, seria chamado de eclipse total. Caso contrário, eclipse parcial.

Se a Lua estiver próxima de seu apogeu (maior afastamento da Terra), o diâmetro da Lua irá parecer menor que o do Sol. Por não preencher todo o disco solar, parte do Sol ainda permanece visível em forma de anel, daí o nome "anular" para este tipo de eclipse. Anular significa "em forma de anel".

O eclipse do dia 22 será um eclipse do tipo anular, mas no Brasil somente parte do fenômeno poderá ser visto. Apenas a cidade do Oiapoque, no Amapá, no extremo norte do país, irá presenciar o eclipse anular. No restante do Brasil o eclipse será parcial.

A figura abaixo mostra o caminho que a sombra da Lua fará sobre a superfície. Como vemos, somente em algumas regiões da Terra o eclipse será visível.

O caminho do eclipse anular tem início na Guiana, às 06h48, quando a sombra da Lua formará um corredor de 323 quilômetros de largura. Seguindo na direção leste a 34 km/min, a sombra alcança a cidade de Panamaribo, às 06h51, quando o fino anel estará visível a apenas 5 graus acima do horizonte.

A sombra continua seu caminho, tocando a cidade de Oiapoque, que amanhece com o Sol já eclipsado, seguindo então em direção ao Atlântico. O máximo do eclipse ocorrerá às 08h40 sobre as coordenadas 20.38S e 09.04 W, em pleno oceano Atlântico. Neste momento, a anularidade será observada por 7 minutos, dentro de um raio de 261 quilômetros.

Continuando sua jornada, a sombra atinge a ilha de Kerguelen, instantes antes do pôr-do-Sol, às 16h31 local. Durante 3 horas e 40 minutos, a sombra percorrerá 13.800 quilômetros, cobrindo 0.83% da superfície da Terra.


No Brasil
Na maior parte das cidades brasileiras, o eclipse ocorrerá com o Sol ainda baixo, próximo a 25 graus de elevação.

Em São Paulo, a Lua tocará o disco solar pela manhã, às 06h41 e atingirá o máximo do encobrimento às 07h40. Neste momento, 38% do disco solar ficará obscurecido. A Lua então segue seu caminho e finaliza o eclipse às 08h55.

Em Recife, a fase principal do eclipse ocorrerá das 06h05 até às 09h00, alcançando o máximo de encobrimento às 07h25. Neste momento 75% do disco solar ficará encoberto.

Em Porto Alegre o máximo do eclipse será às 07h52 e somente 25% do Sol ficará encoberto. O eclipse começará às 06h28 e finalizará às 08h50.


Cuidados para ver o Eclipse
Para observar com segurança um eclipse do Sol, é necessário a utilização de um filtro de alta densidade. Um dos filtros mais recomendados é a lente para máscara de soldador, de tonalidade 14. Além do baixo custo, é muito fácil de se adquirir.

A observação deve ser feita por curtos períodos, para permitir um "descanso", aos olhos e evitando prejuízos à visão. Observe por uns 10 a 15 segundos, relaxe por uns 20 segundos e retome a observação.

Nunca olhe diretamente para o Sol.

Foto: A ilustração acima mostra como estará o céu acima do horizonte paulista no dia 22 de setembro às 07h40. Observe que diversos planetas estão presentes no momento do fenômeno. A linha que parece unir os objetos no céu chama-se eclíptica e traça o caminho do Sol.

Veja no Apolochannel como será o último eclipse de 2006. Clique aqui !







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Liberdade, essa palavra que o sonho humano alimenta, que não há ninguém que explique e ningém que não entenda." - Cecília Meireles