Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Energia
Terça-feira, 17 mai 2005 - 07h06

NASA testa tecnologia de vela solar

A Nasa testou com sucesso uma vela muito leve, 30 vezes mais fina que um fio de cabelo, que pode ser usada para impulsionar uma nave espacial com a energia do Sol.

"O primeiro teste correu sem problemas", disse Dave Murphy, cientista-chefe da empresa Alliant Techsystems (ATK), que fabricou a vela junto com a empresa SRS Technologies.

Os fabricantes defendem que o artefato permitirá propulsar uma nave sem precisar de toneladas de combustível, que hoje em dia representam 25% do peso dos ônibus espaciais.

As velas solares são, essencialmente, enormes espelhos de tela refletora muito fina. Os fótons da luz solar rebatem nessa superfície e dão à vela um empurrão leve, que impulsiona a nave.

Os cientistas que trabalham no projeto acreditam que, à medida que a nave for ganhando velocidade, poderá chegar às fronteiras do Sistema Solar mais rápido que com o uso de combustíveis convencionais.

Murphy disse que uma nave espacial impulsionada por uma vela solar precisaria de uma fuselagem de 80 a 160 metros para ter força suficiente.

Durante o teste no vácuo, na Estação Plum Brook, do Centro Gleen de Investigação da Nasa em Sandusky (Ohio), os engenheiros experimentaram o controle de orientação da vela dobrando-a em quadrantes, de modo com que ela se pareça com um molinete.

Nos EUA estão sendo feitos testes com diferentes projetos para velas solares. A Sociedade Planetária, um grupo sem fins lucrativos, prepara o lançamento da primeira vela solar em um foguete russo.

Susan Lendroth, porta-voz da Sociedade Planetária, disse que antes do final deste mês o lançamento será feito de um submarino russo, e que a vela solar, de 30 metros, pode permanecer na órbita terrestre durante várias semanas antes de se desintegrar na volta para a atmosfera.

Os irmãos Gregory Benford, da Universidade da Califórnia, e James Benford, que comanda a empresa Microwave Sciences de pesquisa aeroespacial em Lafayette (Califórnia), trabalham com uma idéia semelhante.

No projeto dos Benford, microondas seriam emitidas da Terra para atingir as moléculas voláteis de uma tinta especial aplicada na vela.

Em agosto do ano passado, o Japão lançou duas velas solares. No entanto, Murphy explicou que os japoneses só testaram elementos da vela, enquanto a Nasa pretende provar toda a estrutura de apoio e uma vela antes do final desta década.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O acaso não existe; o que chamamos de acaso é o efeito de uma causa que não conhecemos" - Voltaire