Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Aventuras e Expedições
Sexta-feira, 10 fev 2006 - 06h58

Com problemas, Fosset cruza a Ásia e atinge o Pacífico central

Quarenta horas após levantar vôo da base aérea de Cabo Canaveral, na Flórida, o piloto Steve Fosset completou na manhã desta sexta-feira metade da viagem programada. No entanto, um vazamento de combustível, ocorrido durante a partida, pode colocar em dúvida a quebra do recorde.

A equipe de Fosset calculou que deveriam restar pelo menos 250 quilos de combustível ao final da viagem de 3 dias e meio, mas de acordo com Kevin Strass, diretor do centro de controle, durante a decolagem vazaram pelo menos 300 quilos, o que impede correções de rota durante a viagem.

"A perda de combustível deverá diminuir o total de quilômetros viajados", disse Strass.

Fosset também está encontrando problemas com o sistema de ventilação da cabine, que em algumas situações fez a temperatura interna subir a mais de 54 graus Celsius. O aumento da temperatura obrigou Fosset a beber uma grande parte da água restante.

A meta do piloto é bater o recorde estabelecido em 1986 por Dick Rutan e Jeana Yeager, que pilotando a aeronave Voyager, percorreram 39979 km. Atualmente Rutan faz parte da equipe de Fosset.

Fosset também planeja quebrar o recorde estabelecido pelo balão Breitling Orbiter 3 que em 1999, que deu a volta ao mundo percorrendo 40577 km. Na época, o Breitling Orbiter 3 era pilotado por Richard Branson, fundador da Virgin Atlantic e patrocinador do atual vôo de Fosset.


Boletim
Às 06h00 (hora de Brasília), Fosset, a bordo do avião GlobalFlyer localizava-se sobre as coordenadas 34.62 N e 167.73 W, em pleno Pacífico Central. De acordo com a rota estipulada, Fosset só verá sinal de Terra em 16 horas, quando de seu cockpit será possível avistar a península de Baja Califórnia, no México.

Dados de telemetria, recebidos continuamente do centro de controle da missão em Salinas, no Texas, mostram que Steve vôa a 603 km/h a uma altitude de 15200 metros.

Acompanhe ao vivo

O Apolo11 retransmite o vôo histórico de Steve Fosset através de imagens ao vivo geradas desde o controle da missão. no Texas.

Aliado à transmissão ao vivo, um mapa(direita)atualizado a cada 5 minutos mostrará a posição onde está o GlobalFlyer, bem como dados de posicionamento global enviados pelos GPS a bordo a aeronave.

Clique aqui e veja como acompanhar mais este vôo histórico de Steve Fosset a bordo do GlobalFlyer







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O segredo em negócios é saber alguma coisa que mais ninguém sabe." - Aristóteles Onassis