Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Exploração Espacial
Sábado, 15 jan 2005 - 08h51

Sonda Huygens-Cassini manda as primeiras imagens da superfície de Titã

As primeiras três imagens da superfície de Titã, a maior das 33 luas de saturno, mostram o que parece ser canais de escoamento, uma faixa costeira, regiões alagadas cercadas por terrenos elevados e uma planície coberta com algo parecido com grandes blocos de gelo.

As imagens foram enviadas pela sonda Huygens, que chegou à superfície de Titã na últimasexta-feira (14/01/2004), após ser lançada da nave-mãe Cassini, que orbita Saturno.

"Magnifique", disse Jean-Jacques Dordain, diretor-geral da Agência Espacial Européia, ESA, que lidera a missão à Titã, assim que as primeiras imagens da lua eram mostradas nas grande telas de plasma no controle da missão, em Darmstadt, na Alemanha. Outros presentes aplaudiam. Alguns choravam de emoção.

A missão Cassini-Huygens é um esforço sem precedentes. Custou 3.3 bilhões de dólares e é uma missão conjunta entre a NASA, ESA e o programa espacial italiano. O objetivo é o estudo de Saturno e suas 33 luas. Ambos os veículos foram lançados da Flórida, em 1997.

A primeira imagem foi tirada a 16 quilômetros da superfície de Titã. A segunda a 8 quilômetros de altitude. Ambas mostram detalhes de um raio de 40 metros.

Escuros canais e uma espécie de linha costeira são visíveis na primeira imagem. De acordo com Martin Tomasko, cientista que lidera o único experimento ótico a bordo da sonda, os canais de escoamento não são como os rios que temos na Terra. Talvez sejam canions úmidos, e formam algo parecido com uma linha costeira. "Nós previmos isso, mas nunca tínhamos visto isso com tanta clareza. Precisamos de tempo para analisar as imagens e dados de solo", completou.

Os detalhes geológicos parecem ter sido entalhados em líquido, mas não água. Acredita-se que hidrocarbonos líquidos, como metano ou etano cobrem uma parte da superfície.

A temperatura em Titã é de 180 graus negativos, o que congelaria imediatamente qualquer líquido na superfície.

A segunda imagem mostra regiões escuras, separadas por nítidas áreas claras, que parecem ser terrenos elevados. A região escura parece ser plana, sugerindo que está alagada ou foi alagada, segundo cientistas envolvidos no projeto.


A terceira imagem, tirada pela sonda muito próximo da superfície, mostra uma paisagem plana, com várias rochas, que podem ser grandes blocos de gelo.

As baterias da sonda, projetadas para alimentar os equipamentos por alguns minutos após a descida, continuaram a operar por pelo menos duas horas. Os dados científicos estão sendo enviados à Terra através da nave-mãe Cassini e recebidas por gigantescos radiotelescópios em diversas partes do mundo.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Dignidade não consiste em possuir honrarias, mas em merecê-las" - Aristóteles