Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Espaço - Tecnologias
Quinta-feira, 22 jan 2009 - 10h50

Programa de turismo espacial russo está com os dias contados

A Rússia anunciou que não levará mais turistas à Estação Espacial Internacional (ISS) a partir de 2010.

A idéia de dobrar de tamanho a tripulação da ISS vai tornar difícil e impraticável a presença de mais uma pessoa na Estação.

O turista espacial norte-americano Charles Simonyi deve ser o último a passear a bordo da nave russa Soyuz em março.

"A equipe da estação espacial, como se sabe, será expandida este ano para seis membros. Portanto, não haverá qualquer possibilidade de realizarmos voos turísticos para a estação depois de 2009", disse Anatoly Perminov, chefe da Roscosmos.

O programa de turismo espacial russo tem sido lucrativo e já levou seis participantes para a ISS desde 2001. Cada um deles desembolsou a quantia de US$ 20 milhões.

Parece mesmo que tal decisão vai ficar na mão da Rússia. A Nasa dependerá ainda mais dos russos depois de 2010, quando suas naves espaciais serão aposentadas até que os novos ônibus fiquem prontos em 2015.

Para voos suborbitais, aqueles que saem da atmosfera terrestre, mas não entram em órbita, os passeios turísticos estão garantidos. As empresas Virgin Galactic e Xcor Aerospace esperam começar seus voos testes entre 2009 e 2010.

Foto: Turista espacial norte-americano Charles Simonyi deve ser o último a passear a bordo da nave russa Soyuz em março.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O diabo é um otimista se pensa que pode fazer as pessoas piores do que são. " - Karl Kraus