Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Meio Ambiente
Sexta-feira, 13 mar 2009 - 10h42

Conheça como países controlam suas florestas

Um encontro realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) reuniu no último mês, especialistas em monitoramento por satélite de várias partes do mundo. Foram apresentados sistemas e propostas de vigilância de desmatamento por satélite para diversas zonas de floresta tropical do planeta.

O que se viu é o Brasil está na frente e tem o mais avançado sistema de vigilância se comparado com países da América Central e a Indonésia, por exemplo. Aqui os dados de desmatamento são mensais e lamentavelmente constatam a devastação desenfreada de nossas florestas.

Ao lado do Brasil está a Índia que realiza um levantamento anual de suas florestas através de um satélite próprio. São imagens de 19 mil quilômetros quadrados, analisadas a cada dois anos para observar as mudanças ocorridas na vegetação.

Depois das imagens de satélite vem o trabalho de campo. Funcionários visitam cada lugar onde a floresta sofreu algum tipo de mudança para verificar suas causas. O trabalho é lento e por isso o levantamento total do desmatamento só é concluído a cada dois anos.

Índia
Na Índia, o governo iniciou há 15 anos programas de manejo com comunidades locais unindo o controle da extração de madeira com as necessidades da população. Um terço das florestas indianas está dentro desses programas.

América Central: sem monitoramento
Já na América Central não existe um monitoramento regular como no Brasil e na Índia. O Centro de Água do Trópico Úmido para a América Latina e o Caribe (Cathalac), com sede no Panamá, é o órgão responsável por pesquisas na região. O centro faz estudos constantes, mas falta uma checagem no campo.

A idéia futura é criar um programa que faça um levantamento completo a cada cinco anos e utilizar um sistema de alerta quinzenal de detecção de desmatamento.

Indonésia: mau tempo

Menos preocupada está a Indonésia. O país tem uma grande área de florestas tropicais e também não realiza monitoramentos constantes. A condição do tempo é apontada como um problema. Segundo pesquisadores, a Indonésia fica com o céu nublado muitos dias o que dificulta mapear o país mesmo num período de cinco anos.

Atualmente, existe uma tentativa de fazer o mapeamento por amostragem escolhendo algumas áreas sem cobertura de nuvens.

Foto: Na Indonésia a condição do tempo é apontada como um problema. Segundo pesquisadores, o país fica com o céu nublado muitos dias o que dificulta o mapeamento o prejudica monitoramento. Crédito: Stock Xchng.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"O acaso não existe; o que chamamos de acaso é o efeito de uma causa que não conhecemos" - Voltaire