Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Compartilhe! 

Editoria: Mudanças Climáticas
Segunda-feira, 12 jan 2009 - 09h10

Aquecimento Global: oceanos subirão mais rápido que o previsto

Um novo levantamento feito por cientistas europeus mostra que o nível de elevação dos oceanos nos próximos 100 anos será três vezes maior do que o previsto pelo IPCC, o Painel Intergovernamental para Mudanças Climáticas. Segundo o estudo, a altura do nível das águas oceânicas estimado pelo IPCC será atingido antes de 2040, sessenta anos antes do previsto.

Áreas inundadas na Europa com aquecimento global

Até agora, de acordo com o IPCC, a temperatura no planeta nos próximos cem anos será 2 a 4 graus mais quente do que hoje, mas a grande incerteza dos pesquisadores é como se comportará o gelo perene da Groenlândia e Antártida, uma vez que os oceanos e as capas de gelo se aquecem mais devagar que o ar.

Segundo o novo estudo, feito por universidades da Holanda, Inglaterra e Finlândia, os modelos de derretimento das camadas geladas que formam a base das previsões do IPCC não são capazes de mostrar as rápidas variações observadas recentemente.

No último encontro o IPCC divulgou que até o ano de 2100 o nível médio dos oceanos subiria 40 centímetros em relação ao ano 2000, mas segundo o recente trabalho esse nível será alcançado antes de 2040.


Novos Métodos
"Ao invés de fazermos simulações baseadas no que vai ocorrer a partir do derretimento das camadas de gelo, fizemos cálculos utilizando dados reais sobre o que aconteceu nos últimos 2 mil anos, constatando a relação direta entre as temperaturas globais e a variação no nível dos oceanos". A explicação é de Aslak Grinsted, geofísico do Centro de Gelo e Clima do instituo Niels Bohr, da Universidade de Copenhagen, e um dos autores do trabalho.

previsão do Nivel médio do mar até 2100

Publicado no periódico Climate Dynamics, o trabalho dos cientistas foi feito com a ajuda da análise do crescimento anual dos anéis das árvores e dos núcleos de gelo extraídos da Antártida e Groenlândia. Somados a isso foram utilizando dados do nível do mar medidos nos últimos 300 anos, além do registro histórico em épocas remotas.

Juntos, os métodos permitiram calcular a temperatura global nos últimos 2 mil anos e estabelecer sua relação com as variações do nível do mar. O método mostrou que durante a Idade Média ao redor do século 12 houve um período de aquecimento, quando as águas do mar estiveram 20 centímetros mais elevadas do que hoje. No século 18, ao contrário, ocorreu uma "pequena era do gelo", e o nível se manteve 25 cm mais baixo.


O Futuro
Assumindo que o clima no próximo século será 3 graus mais quente, os novos modelos de previsão mostram que o nível médio do oceano subirá entre 90 centímetros e 1.3 metro. Essa rápida elevação indica que as camadas de gelo perene derreterão muito mais rápido do que se imaginava.

De fato, estudos relacionados à idade do gelo mostram que as capas polares podem derreter rapidamente, Quando a última glaciação terminou, há 11.700 anos, as capas de gelo derreteram tão rápido que os níveis do mar se elevaram 11 milímetros por ano, o equivalente a 1 metro a cada 100 anos. Na atual situação de aquecimento, Aslak Grinsted acredita que o nível do mar aumentará na mesma velocidade, ou seja, dentro do indicado pelo estudo.



Artes: No topo, modelo mostra as áreas na Europa que serão fortemente atingidas caso o aumento do nível do mar suba 1 metro nos próximos 100 anos. Acima, gráfico mostra a tendência do aumento do nível dos oceanos, comparando os dados do IPCC e das universidades européias. Crédito: Aslak Grinsted, Niels Bohr Institute, University of Copenhagen - CReSIS/Haskell Indian Nations / Apolo11.







Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2018
Política de Privacidade   |     Termo de Uso e Licenciamento   |  -   Entre em Contato

"Dignidade não consiste em possuir honrarias, mas em merecê-las" - Aristóteles