Sexta-feira, 4 abr 2008 - 09h16

Após acoplamento, ISS fica maior e muito mais brilhante

O acoplamento do cargueiro europeu Julio Verne à Estação Espacial Internacional, ISS, ocorrido com precisão na última quinta-feira, não foi uma boa notícia apenas para a ESA, a agência espacial européia. O sucesso da operação também é comemorado por aqueles que gostam de acompanhar, com os próprios olhos, as passagens da ISS sobre suas cidades.

O motivo, óbvio para alguns, mas desconhecido por outros, é que o acoplamento do cargueiro europeu ao complexo espacial fez com que este se tornasse ainda mais brilhante aos nossos olhos. Em algumas passagens da ISS a reflexão da luz solar no conjunto pode atingir magnitude de -2, tornando o brilho da ISS mais forte que a estrela Sirius, a mais reluzente do firmamento.

O cargueiro Julio Verne também parece brilhar bastante quando visto através de um bom instrumento. Algumas horas após a união entre as duas naves, o observador de satélites John Locker apontou seu telescópio de 8 polegadas (203 milímetros de diâmetro) para o céu e fez algumas fotos noturnas durante a passagem do complexo espacial sobre a cidade de Wirral, na Inglaterra. "O módulo era tão brilhante que dava pra vê-lo até mesmo entre as nuvens", disse Locker. "Se comparado a outros módulos, Julio Verne parece bem mais encorpado", completou.


Como ver e acompanhar a ISS?

Para que um satélite, no caso a ISS, possa ser observada diretamente é necessário que a luz do sol atinja sua estrutura e que esta seja refletida até nossos olhos. A primeira vista parece uma simples brincadeira de espelhos, mas para que possamos de fato ver o satélite se movendo no espaço é preciso que os seguintes fatores ocorram ao mesmo tempo:

  • 1 - O céu precisa estar escuro, ou seja, deve ser noite no local da observação.
  • 2 - O disco solar deve estar localizado entre 10 e 25 graus abaixo da linha do horizonte
  • 3 - Os s raios de Sol devem estar atingindo diretamente o satélite, muitos quilômetros acima da superfície.
  • 4 - O satélite deve estar a pelo menos 25 graus acima do horizonte.

    Pelo item 2 vemos que as condições de visibilidade ocorrem momentos antes do nascer do Sol ou momentos depois deste se pôr. Em algumas condições muito especiais o satélite também pode ser visto durante o dia, mas sempre com o Sol abaixo do horizonte.

    Diariamente, dezenas de satélites cruzam o céu satisfazendo esta condição, portanto visíveis aos nossos olhos. O truque é saber quando e para onde olhar. Para isso o Apolo11 mantém em operação o Apolo-Track, um novo módulo de rastreio que permite acompanhar diversos satélites em tempo real e gerar tabelas de passagens para sua localidade específica. O módulo utiliza elementos orbitais fornecidos diariamente pela Nasa e pelo Norad, o Comando de Defesa Aérea dos EUA e todos os cálculos utilizam modelos matemáticos de última geração para calcular a posição do satélite sobre a Terra.

    Se você nunca viu a Estação Espacial com seus próprios olhos, não sabe o que está perdendo. Pode ser que você já tenha até visto, mas não sabia o que era. Outros, menos informados, ao verem a ISS passar associam o evento a discos voadores ou "coisas estranhas no céu".

    É importante dizer que não é apenas a ISS que pode ser vista cruzando o céu noturno. Existem outros satélites, muito brilhantes, que também podem ser observados com facilidade. O Telescópio Espacial Hubble e o observatório de pesquisas da alta-atmosfera, UARS, também podem ser vistos e são sempre muito interessantes. Nosso aplicativo utiliza uma base de dados com mais 600 satélites, quase todos visíveis do Brasil.

    Então, o que está esperando? O céu está muito agitado e a observação dos satélites pode ensinar muita coisa. Clique aqui e acesse o Apolo-Track!

    Ilustrações: No topo, foto feita através de telescópio pelo observador John Locker na noite de 3 de abril de 2008. Nota-se claramente o grande brilho refletido pelo cargueiro europeu Julio Verne. Crédito: John Locker/SpaceWeather. Acima, tela do Apolo-Track, novo módulo de rastreio do Apolo11, com mais de 600 satélites rastreáveis em tempo real.

  • LEIA MAIS NOTÍCIAS
    Base de Dados Completa

    Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
    Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
    Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














    Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

    Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

    "Quem não compreende um olhar, tampouco há de compreender uma longa explicação" - Provérbio Arabe