Segunda-feira, 3 out 2016 - 10h15
Por Rogério Leite

Após atingir o Haiti, furacão Matthew ruma em direção aos EUA

6 outubro de 2016Após atingir o Haiti, furacão Matthew ruma em direção aos EUA

Depois de impactar as ilhas do Caribe, Hispaniola, Cuba e Jamaica, deixando para trás grandes danos e quase uma centena de fatalidades, Matthew está agora passando pelas Bahamas e deve tocar a costa da Flórida como furacão de categoria 4 ainda esta noite.

Imagem de satelite do furacao Matthew
Imagem de satélite do furacão Matthew. Acompanhe o deslocamento do furacão em nossa página de imagens de satélites: https://www.apolo11.com/sat/eua_2




3 outubro de 2016
Furacão Matthew avança pelo Caribe com ventos de 215 km/h

Matthew é um grande furacão de categoria 4 e ainda hoje deverá atingir as populosas áreas costeiras dos maiores países caribenhos. Os modelos estimam tormentas que podem despejar entre 500 mm e 1000 mm de chuva sobre o para o Haiti.

Imagem de satelite do furacao Matthew
Imagem de satélite do furacão Matthew. Clique na imagem para ver a animação feita pelo satélite geoestacionário GOES.

Imagens de satélite registradas às 10h00 BRT mostravam que Matthew se localizava sobre as coordenadas 15.4N e 74.9W, a 355 km do sudeste de Kingston, Jamaica e 450 km do sudoeste de Porto Príncipe, capital do Haiti.

Matthew é um poderoso sistema ciclônico de categoria 4, com ventos sustentados de 215 km/h e rajadas que chegam a atingir 260 km/h. A pressão barométrica estimada por aviões caça-furacões é de 943 hectopascais.

O sentido de deslocamento da tempestade é em sentido norte, a 9 km/h. Mantendo essa dinâmica, Matthew atingirá a costa da Jamaica e sudoeste do Haiti na noite de segunda-feira e o leste de Cuba, na terça-feira.

Rumo e posicao do furacao Matthew
Previsõa de deslocamento e intensidade do furacão Matthew, em outubro de 2016.

Devido à grande quantidade de chuva esperada, entre 500 e 1000 mm acumulados, todas as áreas costeiras da Jamaica, Haiti e leste de Cuba estão sob alerta máximo, sob riscos de alagamentos, deslizamentos e inundações relâmpago.

Recordes
Matthew rapidamente se intensificou ao longo da sexta-feira e chegou à categoria 5, sendo o ciclone mais forte no Atlântico desde Felix, em 2007. Além disso, Matthew quebrou recorde do poderoso furacão Ivan, em 2004, e se tornou o ciclone no Atlântico que chegou à categoria 5 mais ao sul desde o começo dos registros.

De acordo com o colaborador do Painel Global, Alisson Phelippef, devido ao cisalhamento e um ciclo de substituição da parede do olho, o ciclone perdeu força para categoria 4, mas pode voltar a se fortalecer ainda nesta segunda. Além disso, poderá haver "storm surge", que é a maré ciclônica.

"Isso pode causar ainda mais inundações no Haiti. Jamaica, Cuba e República Dominicana também podem ter acumulados ao redor dos 500 mm, até terça-feira. Bahamas e toda costa Leste dos EUA devem acompanhar esse ciclone com atenção", explicou o estudioso.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"O homem tem de estabelecer um final para a guerra, senão a guerra irá estabelecer um final para a humanidade" - John Kennedy