Sexta-feira, 6 mai 2016 - 09h35
Por Rogério Leite

Artefato digital é confundido com nave espacial em imagem do Sol

Uma falha no processamento de uma das imagens registradas pelo Observatório Solar SOHO causou bastante confusão e fez crescer a impressão de que os cientistas estão escondendo as evidências de que os OVNIS estão por perto.

OVNI nem imagem do Sol
Clique para ampliar

Essa não é a primeira e nem será a última vez que algum erro no processamento de uma imagem astronômica causa confusão, especialmente por parte daqueles que não estão muito familiarizados com os processos envolvidos.

Desta vez, o motivo da confusão foi uma área escura, na forma de cubo, que apareceu repentinamente na imagem tomada da 01h06 do dia 2 de maio, registrada em ultravioleta extremo pelo telescópio espacial SOHO. Na cena, o objeto negro é visto no extremo leste do Sol (sim o leste do Sol fica à esquerda).

Assim que o "objeto" foi observado, diversas teorias conspiratórias foram aventadas, entre elas a de que a NASA havia "mascarado" propositalmente aquela área da imagem para que um objeto ainda não identificado não fosse revelado à população. Outra teoria sustentava que o "corpo" não era uma "mascara", mas a própria silhueta de uma das inúmeras naves extraterrestres que circulam diariamente o astro-rei.

Embora sejam bastante interessantes, essas teorias não correspondem à realidade.

A área observada na cena é tecnicamente conhecida como "artefato", nome dado a qualquer elemento indesejável que se forma em uma imagem digital, normalmente decorrente de erro em uma ou mais etapas do processamento, compressão, transmissão de dados, saturação de pixels e até reflexões ópticas.

É relativamente fácil determinar a causa de um artefato quando o mesmo surge em imagens sucessivas durante muito tempo, mas quando aparecem em uma única imagem - como neste caso - pode ser quase impossível precisar sua causa.


Falhas e Glithcs
No caso dessa cena especificamente, uma das causas mais prováveis é a perda pacotes digitais enviados à Terra pelo satélite. Esses pacotes (pedaços de dados que compõe a imagem) são transmitidos por ondas de rádio sequencialmente, em baixa velocidade. Assim, cada imagem leva diversos minutos para ser completada.

Como é um processo demorado e sujeito à interferência, pode acontecer de algum bloco não ser enviado por completo, comprometendo a composição final de cada cena. Isso é o que os engenheiros de comunicação chamam de "glitch", uma falha momentânea durante um processo.

No caso do SOHO, quando isso acontece eles podem pedir para o satélite enviar novamente a imagem, mas isso só acontece em casos muito específicos, quando o comprometimento de uma cena específica pode ser determinante para alguma observação.

Outras Falhas
Além da falha de comunicação, não se pode descartar também os erros no processamento da imagem dentro do próprio observatório espacial e também um "glitch" na eletrônica que controla o sensor de imagem do telescópio e até mesmo uma pane momentânea no próprio sensor. Se este for o caso, os logs de operação certamente trarão mais informações aos engenheiros.


Sem Conspirações
É importante destacar que os artefatos das imagens SOHO ou qualquer outro telescópio não são elementos criados com o propósito de mascarar ou esconder alguma coisa. Se o objetivo fosse esse, seria muito mais fácil não disponibilizar a imagem no banco de dados ou então edita-la de forma um pouco mais profissional.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Quem não compreende um olhar, tampouco há de compreender uma longa explicação" - Provérbio Arabe