Quarta-feira, 28 out 2009 - 06h57

Asteroide entra na atmosfera e explode sobre ilha na Indonésia

A agência espacial americana, Nasa, confirmou na tarde de terça-feira que a poderosa explosão ocorrida no dia 8 de outubro na costa da ilha de Sulawesi, na Indonésia, foi de fato causada pelo impacto de um pequeno asteroide não detectado de 10 metros de diâmetro.

Até então não se sabia o que havia causado a explosão, que foi testemunhada por milhares de pessoas como um forte estrondo seguido de uma grande trilha de fumaça sobre os céus da cidade costeira de Bone. As especulações sobre a queda de um asteróide começaram no mesmo dia, mas não havia elementos para confirmar se de fato era uma rocha espacial ou mesmo um satélite desgovernado.

O evento ocorreu as 11 horas da manhã local do dia 8 de outubro (01h00 Horário de Verão) e foi imediatamente registrado por 11 estações de monitoramento do Sistema IMS de Vigilância do Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares, que detectou uma forte explosão centrada próxima às coordenadas 4.5S, 120E.

Das onze estações que detectaram a explosão, cinco estavam a mais de 10 mil km de distância e uma delas se encontrava a 18 mil km do local. De acordo com o Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, JPL, os sinais captados estavam dentro da faixa de infrassons e sugeriam que a fonte da explosão era de muito alta energia. Além disso, a diferença no tempo de propagação das ondas era da ordem de 0.27 e 0.32 km/s, consistente com o retorno esperado de sinais provenientes de explosões da estratosfera.

A metodologia utilizada de geolocalização por infrassom não é precisa o suficiente para afirmar se o asteroide explodiu sobre o mar ou terra, mas as coordenadas calculadas são próximas da cidade de Bone, exatamente onde testemunhas viram o objeto.

Baseados na análise dos dados do IMS e na média da velocidade de impacto de 20.3 km/s , cientistas do Programa NEO de monitoramento de objetos próximos à Terra, ligado ao JPL, calcularam que o objeto que entrou na atmosfera tinha entre 5 e 10 metros de diâmetro e que a energia da explosão foi equivalente a uma detonação de 50 mil toneladas de TNT, equivalente a três bombas iguais a que caiu sobre Hiroshima em 1945.

Em média, objetos desse porte penetram a atmosfera apenas 1 vez a cada 10 anos e normalmente não são detectados pelos sistemas de vigilância.

Monitore diariamente os Asteroides Próximos à Terra


Fotos: Imagens da Metro-TV da Jacarta, na Indonésia, mostram a fumaça deixada pelo asteroide e a reação da população. Acima, gráfico mostra como sinal foi detectado pela estação de monitoramento ISO5AU, localizada a mais de 5 mil km de distância, na Austrália. A área verde destaca as ondas de infrassons produzidas pelo bólido. Créditos: Metro-TV/Youtube/Nasa/JPL/NEO.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"A recordação da alegria não é mais alegria / enquanto a recordação da dor é dor ainda" - Byron