Sexta-feira, 27 nov 2009 - 06h00

Asteroide se aproxima, mas alerta chega tarde

No último dia 6 de novembro, um asteroide recém-descoberto com aproximadamente 7 metros e 3 toneladas cruzou a órbita da Terra a uma distância realmente próxima. O evento ocorreu às 19h30 pelo horário de Brasília, mas só foi divulgado dois dias depois pelo Programa de Objetos Próximos à Terra, NEO, da Nasa.

Segundo os astrônomos Don Yeomans, Paul Chodas e Steve Chesley, ligados ao NEO, a rocha passou a apenas 14 mil quilômetros de distância, tornando-se como o terceiro asteroide catalogado a chegar mais próximo do nosso planeta. As outras duas maiores aproximações ocorreram em outubro de 2008, quando o asteroide 2008 TS26 chegou a 6150 km e março de 2004, quando a rocha 2004 FU162 passou a apenas 6535 km de distância.

Batizado de 2009 VA, o asteroide foi descoberta apenas 15 horas antes do momento de maior aproximação pelo Observatório de Pesquisa do Céu de Catalina e foi considerado pelo Centro de Planetas Menores, da Universidade de Cambrige, nos EUA, como um objeto que poderia passar muito próximo à Terra.

Apesar do asteroide ter sido descoberto 15 horas antes da máxima aproximação e a nota ter sido divulgada 48 horas depois da efeméride, somente 20 dias depois o objeto foi incluído no painel de aproximação e alertas de objetos, fornecido pelo NEO e divulgado diariamente pelo Apolo11.

Asteróide 2008 TC3 sobre o Norte do Sudão
Clique para ampliar

Na média, objetos similares ao 2009 VA passam próximos à Terra duas vezes por ano, mas só atingem a atmosfera a cada cinco anos. Em 2008, um asteroide menor que este foi descoberto em circunstâncias similares, permitindo que sua trajetória fosse calculada com precisão. O objeto 2008 TC3 penetrou a atmosfera sobre o nordeste da África e só em março deste ano os cientistas localizaram os restos da rocha, quase toda consumida na atmosfera.


Fotos: No topo, gráfico mostra a trajetória do asteroide 2009 VA. Compare a grande aproximação com relação à órbita da Lua. Acima, trilha de fumaça deixada após o impacto do asteroide 2008 TC3 sobre o Sudão, em outubro de 2008.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"O homem tem de estabelecer um final para a guerra, senão a guerra irá estabelecer um final para a humanidade" - John Kennedy