ATENÇÃO
Ajude a manter GRÁTIS o conteúdo do Apolo11. Colabore conosco. Clique Aqui
Quinta-feira, 21 jan 2021 - 10h13
Por Rogério Leite

Astrônomo amador registra cometa durante o eclipse total do Sol

Enquanto o mundo todo acompanhava o fantástico eclipse total do Sol, em dezembro de 2020, um astrônomo amador foi um pouco mais além e conseguiu registrar durante a fase da totalidade um cometa mergulhar e se desintegrar contra a superfície do Sol.

Foto feita pelo astrônomo amador Andreas Möller, mostra o cometa C/2020 X3 (SOHO), registrado durante o eclipse total do Sol, em 14 de dezembro de 2020. A foto foi feita a partir da cidade de Piedras del Aguila, Argentina.
Foto feita pelo astrônomo amador Andreas Möller, mostra o cometa C/2020 X3 (SOHO), registrado durante o eclipse total do Sol, em 14 de dezembro de 2020. A foto foi feita a partir da cidade de Piedras del Aguila, Argentina.

O registro, bastante difícil e raro, foi feito pelo astrônomo amador Andreas Möller que havia visto, o cometa no dia anterior, através das imagens registradas pelo telescópio espacial SOHO.

O objeto, batizado de C/2020 X3 (SOHO), pertence à família cometária Kreutz, composta de uma série de fragmentos de um grande cometa que se partiu há mais de 2 mil anos. Esses fragmentos recebem o nome de sungrazer, que em tradução livre significa "aquele que mergulha no Sol".

Avisado pelo astrônomo amador tailandês Worachate Boonplod, que sabia que o cometa estava literalmente mergulhando no Sol, Möller e outros colegas se prepararam para registrar o evento no dia seguinte, a partir da localidade de Piedras del Aguila, Argentina.

No momento exato da totalidade Möller iniciou os registros e fez uma série de composições astronômicas com 65 frames, posteriormente processados. O resultado final é a foto mostrada acima, que revela o cometa C/2020 X3 (SOHO) mergulhando contra o Sol a nada menos que 720 mil km/h.

Cometa C/2020 X3 (SOHO) em imagem feita pelo telescópio espacial SOHO, no dia do eclipse total de 14 de dezembro de 2020.
Cometa C/2020 X3 (SOHO) em imagem feita pelo telescópio espacial SOHO, no dia do eclipse total de 14 de dezembro de 2020.


Algumas horas após o eclipse, o cometa de 150 metros de diâmetro se desintegrou, pulverizado pelo calor escaldante da estrela.


Família Kreutz
Diariamente, diversos desses fragmentos da família Kreutz passam próximo ao Sol e se desintegram, mas como a maioria é muito pequena acabam por passarem despercebidos. Entretanto, alguns pedaços maiores chamam a atenção e são detectados pelo telescópio e vistos pelos observadores das imagens.

Os objetos da família Kreutz foram assim batizados após terem sido descobertos por um jovem astrônomo chamado Dirk Peeters Kreutz, no século 19.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.









Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2021

O país real, esse é bom, revela os melhores instintos; mas o país oficial, esse é caricato e burlesco" - Machado de Assis -