Terça-feira, 9 set 2008 - 10h00

Astrônomos descobrem estranho asteróide além de Netuno

Cientistas da universidade da Columbia Britânica, no Canadá, anunciaram a descoberta de um novo e enigmático objeto localizado além da órbita de Netuno. Sua órbita ao redor do Sol é inclinada em 103.5 graus o que significa que seu movimento de translação é retrógrado quando comparado aos outros planetas.

Asteróide 2008 kv42

O novo objeto, batizado de 2008 KV42, se localiza no interior do Cinturão de Kuiper, uma região do sistema solar além da órbita de Netuno e formada por corpos congelados.

O novo objeto foi detectado pela primeira vez em maio de 2008 pela equipe do cientista canadense Brett Gladman, que estimou seu tamanho em aproximadamente 50 km de diâmetro. Segundo os modelos de computador a órbita de 2008 KV42 é altamente elíptica e abrange desde o interior da órbita de Urano até duas vezes a órbita de Netuno, algo entre 20 e 70 UA. Cada UA representa 149.6 milhões de km, a distância entre a Terra e o Sol.


Origem dos cometas
A descoberta de 2008 KV42 pode ajudar a explicar a origem da família de cometas como o Halley e ser o elo perdido que os cientistas procuravam para ligar esses cometas à distante Nuvem de Oort, outra região de corpos gelados situada entre 20 mil e 200 mil UA do Sol.

Para Gladman, o novo asteróide tem muitas semelhanças com esses cometas, que apresentam órbitas altamente inclinadas e também viajam ao contrário.

Órbita do asteróide 2008 kv42

O local de formação dos cometas não é claro e os cientistas trabalham atualmente com duas hipóteses para seus locais de origem: o Cinturão de Kuiper, onde 2008 KV42 foi descoberto e a Nuvem de Oort.

Os primeiros estudos mostram que a órbita de 2008 KV 42 parece estar estabilizada há milhares de anos, mas algumas características indicam que o objeto possa ter sido trazido para o Sistema Solar a partir da Nuvem de Oort. Caso essa origem seja confirmada, finalmente será possível compreender como ocorre a transformação desses corpos até que se tornem cometas.


Importância
O estudo dos asteróides localizados na região além da órbita de Netuno, também chamados transnetunianos, fornece importantes pistas sobre a evolução exterior do Sistema Solar e muitas vezes desafiam as teorias já aceitas.

Segundo John Kavelars, membro da equipe de Gladman e um dos descobridores do objeto, a descoberta de 2008 KV 42 reforça a importância da descoberta: "Apesar de estarmos à procura de corpos transnetunianos há bastante tempo, não imaginávamos encontrar um que descrevesse uma órbita ao contrário. Até agora este é o primeiro corpo celeste naquela região a viajar ao contrário".

Brincadeiras à parte, a equipe de Gladman e Kavelars até apelidou o novo objeto de Drac, diminutivo de Drácula, pois sua órbita "lateral" dá a impressão que pode andar pelas paredes, igual aos vampiros.

Artes: No topo, foto do asteróide 2008 KV 42, feita pelo telescópio GEMINI, localizado nos andes chilenos. Atualmente o asteróide se encontra a 4.5 bilhões de km da Terra. Na seqüência vemos a inclinação da órbita do objeto, comparada a outros corpos do sistema solar. Crédito: CFEPS/Canada-France Ecliptic Plane Survey.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Existem velas que iluminam tudo, menos o próprio candelabro" - Hebbel