ATENÇÃO
Ajude a manter GRÁTIS o conteúdo do Apolo11. Colabore conosco. Clique Aqui
Quinta-feira, 4 nov 2021 - 10h23
Por Rogério Leite

Atenção: Forte tempestade Geomagnética em andamento com índice KP=7

Uma violenta rajada de partículas solares está atingindo a Terra desde a noite de quarta-feira (3/Nov) e deve seguir nesta situação até o final desta quinta-feira (4/Nov). Existem possibilidades de indução magnética em linhas de transmissão elétrica e problemas em navegação por sistemas de GPS.

Aurora boreal fotografada na Noruega, na noite de 3 de novembro de 2021. Crédito: Markus Varik<BR>
Aurora boreal fotografada na Noruega, na noite de 3 de novembro de 2021. Crédito: Markus Varik


A intensa ionização no topo da atmosfera é consequência direta de grande ejeção de massa coronal ao redor da mancha solar (Região Ativa) AR2981, ocorrida em 02 de novembro. Essa rajada de partículas se sobrepôs a uma outra carga que já estava nas imediações do planeta e juntas atingiram o topo da atmosfera às 18h00 BRT de quarta-feira (03/Nov).

Dados coletados pelo satélite GOES-16 mostram que a velocidade do vento solar atingiu a impressionante marca de 1100 km/s, uma das maiores já registradas nos últimos anos.

Magnetômetros instalados nos observatórios terrestres mostram que a instabilidade na ionosfera atingiu o índice KP=7, disparando auroras ao redor do círculo polar ártico.

Gráficos mostram a elevação do índice KP e velocidade do vento solar obtidos na quinta-feira, 4 de novembro. Observe que a velocidade do vento solar ultrapassou o limite da escala, atingindo a marca de 1100 km/s.<BR>
Gráficos mostram a elevação do índice KP e velocidade do vento solar obtidos na quinta-feira, 4 de novembro. Observe que a velocidade do vento solar ultrapassou o limite da escala, atingindo a marca de 1100 km/s.


De acordo com o Centro de Previsão de Clima Espacial, SWPC, o forte impacto de partículas no topo da ionosfera tem potencial para indução de cargas elétricas em linhas de transmissão em latitudes mais elevadas e provocar mudança na altitude de satélites em baixa orbita devido ao maior arrasto na alta atmosfera.

Também foram emitidos alertas sobre possíveis intermitências em dispositivos orientados por GPS e blecautes de radiopropagação em comunicações transoceânicas.

Tabela mostra as consequências na Terra do Índice KP=7.
Tabela mostra as consequências na Terra do Índice KP=7.

São esperadas auroras em latitude medio-altas, com possibilidades de avistamento do fenômeno em localidades como Pensilvânia e norte de Nova York.


A atividade das partículas solares pode ser acompanhada em nossa página de atividade solar Acompanhe

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.









Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2022

"Se Deus criou o mundo, onde estava Ele antes da criação ?" - Texto sagrado Jainista, Seculo IX -