Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Quarta-feira, 05 nov 2008 - 12h40
Por

Canadá: degelo no Ártico cresce de maneira surpreendente

A Universidade de Trent no Canadá divulgou esta semana dados alarmantes do degelo no Oceano Ártico.

Blocos de gelo totalizando 214 quilômetros quadrados desapareceram este ano na costa norte da ilha Ellesmere, no Ártico canadense. A extensão corresponde a 23% da área de gelo do Canadá, ou numa comparação, o triplo da área da ilha de Manhattan.

A plataforma de Ward Hunt, a maior do Canadá, perdeu 40% de sua área, enquanto a geleira Markham, com total de 50km², se desprendeu completamente da ilha e está à deriva no Oceano Ártico.

Dois blocos de gelo também se desprenderam da plataforma Serson, reduzindo sua área em 60%.

O pesquisador Derek Mueller, ressalta a rapidez das mudanças na região. "Essas mudanças são irreversíveis nas condições climáticas atuais e indicam que as condições ambientais que mantiveram essas geleiras em equilíbrio durante anos já não estão mais presentes", disse Mueller.

A perda do gelo no Ártico tem sérias implicações globais. A superfície reflete a energia do Sol e ajuda a controlar a temperatura da Terra. Sem as imensas plataformas de gelo, o mar e a Terra absorvem toda a radiação solar, o que poderá acelerar ainda mais o aquecimento do planeta.

Arte: Plataformas de gelo da ilha Ellesmere, no norte do Canadá.







Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"A maoiria dos homens é mais capaz de grandes ações do que de boas ações" - Montesquieu