Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Quarta-feira, 18 out 2006 - 20h13
Por

Cientistas afirmam que risco de degelo foi superestimado

Contrariando a maioria dos pesquisadores, uma equipe de cientistas chineses afirma que apesar do real derretimento das geleiras do himalaia, o fenômeno não está ocorrendo tão rápido quanto se acreditava.

Nos anos 80, após a descoberta de fenômenos como o aquecimento global e o efeito estufa, diversos especialistas em meio ambiente afirmaram que as regiões geladas como os pólos e o Himalaia seriam as primeiras áreas afetadas pela elevação das temperaturas no planeta.

Muitos chegaram a prever que o gelo da cordilheira, onde estão as mais altas montanhas da Terra, derreteriam no máximo em 50 anos, e que até 2020 já não existiriam mais.

Um dos cientistas, Zhang Wenjing, disse que as previsões foram "excessivamente pessimistas" e que "até o momento as geleiras no centro e leste do Himalaia não sofreram degelos em escala significativa".

Zhang observou que as inundações dos lagos nas regiões próximas ao Himalaia não aconteceram, conforme as previsões anteriores. O estudioso acredita que as grandes massas de gelo "não derreterão nas próximas décadas, nem mesmo em séculos".

Ainda segundo Zhang, a temperatura da Terra não aumentará indefinidamente, e em questão de séculos baixará de novo, seguindo os ciclos naturais.

Zhang acrescentou que num planeta onde as temperaturas estão mudando constantemente, as geleiras poderão se ajustar e atenuar naturalmente os efeitos do aquecimento global. A China tem 47 mil geleiras, que ocupam uma área total de 59 mil quilômetros quadrados.

A equipe de Zhang é formada por 12 cientistas chineses e está no Tibet desde o dia 16 e será a primeira a estudar todo o Himalaia, graças à colaboração de oaíses vizinhos. A pesquisa se concentra nas mudanças geológicas e do ecossistema na região, mas também deverá estudar o desenvolvimento econômico das zonas montanhosas.

Em 2002, um relatório da ONU alertou para a possibilidade de que 44 lagos do Himalaia transbordassem como conseqüência do aquecimento climático global, com grande perigo para os habitantes do Tibet, fato que não aconteceu.

Foto: A cordilheira do Himalaia abriga as maiores montanhas da Terra, como Monte Everest, com 8844 km de altitude.







Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"A guerra é mais difícil de começar do que de acabar." - Salústio - historiador - 86-35 a.C