Quarta-feira, 13 jul 2011 - 07h35

Cientistas encontram novo quasar há 12.9 bilhões de anos

Cientistas encontram novo quasar há 12.9 bilhões de anos

Quasar é um objeto astronômico muito distante, altamente luminosos e poderosamente energético, dotado de um núcleo galáctico ativo provavelmente formado por um buraco negro. Seu tamanho é maior que o de uma estrela, porém menor do que o mínimo para ser considerado uma galáxia.

Quasar mais distante recém-descoberto
Clique para ampliar

O brilho de um quasar é tão poderoso que permite aos pesquisadores utlizarem suas emissões como verdadeiros faróis cósmicos que ajudam a estimar distâncias astronômicas e podem auxiliar na investigar do período do Universo em que as primeiras galáxias estavam se formando.

Utilizando imagens do Very Large Telescope, VLT, no Chile, astrônomos europeus detectaram o mais distante quasar descoberto até hoje. Segundo os pesquisadores, o objeto é provavelmente alimentado por um buraco negro 30 bilhões de vezes mais massivo que o Sol.

Batizado de ULAS J1120+0641, sua radiação eletromagnética levou cerca de 12.9 bilhões de anos para chegar até os telescópios em Terra. Considerando-se que a explosão primordial que deu origem ao Universo tenha ocorrido há 13.67 bilhões de anos, é correto afirmar que o objeto estudado retrata o período quando o Universo tinha apenas 770 milhões de anos.

Embora objetos mais distantes já tenham sido observados, este quasar recém-descoberto é centenas de vezes mais brilhante que seus antecessores. Entre os objetos suficientemente brilhantes para serem estudados em detalhes, este é claramente o mais longínquo. Até agora, o quasar mais distante que havia sido observado remonta ao período de 870 milhões depois do Big Bang.

Objetos similares e mais distantes não são visíveis no comprimento de onda da luz visível, já que o desvio para o vermelho devido à expansão do Universo desloca a radiação emitida para a região do infravermelho. Para observa-los são utilizados telescópios como o UKIDSS (sigla para European Infrared Deep Sky Survey), situado no Hawaii

“Demoramos cinco anos para encontrar este objeto. Estávamos à procura de um quasar com um desvio para o vermelho maior que 6.5 e encontrar um que está tão longe, com um desvio maior que 7, foi uma surpresa fantástica", disse Bram Venemans, um dos autores do estudo. "Este quasar possibilita-nos um olhar realmente profundo no período anterior ao primeiro bilhão de anos, fornecendo uma grande oportunidade para explorar uma janela de 100 milhões de anos na história do cosmos e que se encontrava anteriormente fora do nosso alcance”, disse o cientista.


Arte: Concepção artística mostra aparência do mais antigo quasar recém-descoberto, ULAS J1120+0641. Crédito: ESO/VLT/Apolo11.com.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Amargas são as lágrimas derramadas, mas ainda mais amargas são as que não se derramam" - Provérbio irlandês