Quinta-feira, 16 out 2008 - 10h01

Cientistas testarão Jipe-Lunar em vulcão adormecido no Havaí

Desenvolver um explorador lunar a um custo de milhões de dólares e não ter como testá-lo antes de enviá-lo à Lua talvez não seja a forma mais inteligente de fazer ciência. Então como testar os componentes do explorador e ter certeza absoluta de que irão funcionar, a quase 400 mil quilômetros de distância, sem a presença humana?

Jipe Lunar Scarab

Para responder a essa pergunta, pesquisadores do Instituto de Robótica da Universidade Carnegie Mellon, nos EUA, foram até o Havaí e escolheram as frias encostas do adormecido vulcão Mauna Kea para realizar os primeiros testes de um novo tipo de jipe-robô, batizado de Scarab, ou escaravelho.

Durante os experimentos de campo, que serão realizados entre os dias 1 e 13 de novembro, o jipe-robô irá simular uma missão lunar de extração de água, hidrogênio, oxigênio além de outros componentes que têm grandes chances de serem extraídos para uso em futuras missões lunares.

Durante a exploração, o jipe de quatro rodas caminhará por diversos tipos de terrenos e usará um perfurador robótico canadense para obter uma amostra geológica de 1 metro, que será quimicamente analisada no pequeno laboratório a bordo do explorador, desenvolvido pela Nasa.


Pólo Sul da Lua
O Scarab foi projetado e construído pelo programa de Sistemas de Robôs-Humanos da Nasa, dentro da Universidade Carnegie Mellon. Segundo David Wettergreen, professor de robótica da Universidade, Scarab servirá como um laboratório de testes terrestres para as tecnologias que serão usadas para explorar as crateras no pólo sul da Lua, onde um robô deverá operar na perpétua escuridão a uma temperatura negativa de 194 graus Celsius.


Inovações
Entre as diversas inovações que serão testadas está um novo tipo de suspensão, que permitirá ao jipe se adequar ao tipo de terreno, inclinando e abaixando seu corpo durante as escavações. Scarab mede 1.65m x 0.90m, pesa 400 quilos e consome apenas 100 watts de potência.

As amostras colhidas do solo lunar, chamado regolito, serão inseridas em uma câmara de aquecimento, que submeterá o material a uma temperatura de 900 graus Celsius. Os gases liberados pelo calor serão transportados para um cromatógrafo de gás, que identifica individualmente os elementos químicos e sua abundância na amostra. Segundo os cientistas, cada amostra de 1 metro extraída do solo pode levar até 20 horas para ser analisada.

"Os futuros exploradores não poderão retornar à Lua para uma longa temporada sem que conheçam os recursos que podem ajudá-las a se manterem ali", disse William Whittaker, diretor do instituto de Robótica de Campo, da Nasa. "A tecnologia desenvolvida e criada pelo Scarab fará exatamente isso: explorar os recursos existentes para a Nova Era das Explorações Lunares", completou.



Foto: Jipe Lunar Scarab durante testes de laboratório. Crédito: Carnegie Mellon University.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"A recordação da alegria não é mais alegria / enquanto a recordação da dor é dor ainda" - Byron