Terça-feira, 4 nov 2008 - 09h30

Com pouca energia sonda Phoenix agoniza no frio marciano

Os minguantes raios solares e o extremo frio marciano estão tornando os dias cada vez mais severos para a sonda Phoenix Mars Lander. As informações de telemetria mostram que o robô está operando em níveis críticos de energia e nos finais de tarde já não consegue nem mesmo acionar o rádio para contato com o satélite MRO em órbita do planeta.

Sonda Phoenix

Para piorar ainda mais as coisas, uma tempestade de areia está em atividade na área do ártico marciano onde está a Phoenix, diminuindo ainda mais a quantidade de Sol que atinge os painéis solares geradores de energia. "Estamos tentando realizar alguns trabalhos científicos, mas a cada dia as coisas estão mais difíceis", disse Barry Goldstein, engenheiro do JPL, Laboratório de Propulsão à Jato da Nasa, responsável pelo funcionamento da Phoenix.


Triste Constatação
Na semana passada, o nível de energia estava tão baixo que durante dois dias nem mesmo as informações básicas de telemetria puderam ser transmitidas ao satélite MRO (Mars Reconnaissance Orbiter), responsável pelas comunicações entre a sonda e o JPL. Quando finalmente o contato foi restabelecido é que os engenheiros constataram que esses podem ser os últimos dias da missão Phoenix em solo marciano.

"Apesar das tempestades de areia terem chegado antes do previsto, este é o cenário que esperávamos para a fase final da missão", disse Goldstein.

Para aproveitar de maneira mais eficiente a energia que os painéis podem gerar, os engenheiros do JPL estão fazendo uma série uploads de novos comandos que estão sendo armazenados na memória flash da Phoenix. "As observações meteorológicas são a prioridade do momento", disse o principal cientista da missão, Peter Smith. "Se a energia for suficiente tentaremos fazer medições com a sonda de condutividade que está inserida no solo e se for possível, faremos algumas imagens para avaliar o acúmulo de gelo".


Economizando Energia
Conforme artigo publicado em 29 de outubro, para conservar a energia os controladores do JPL estão suspendendo a operação de alguns sistemas importantes da Phoenix e o primeiro que foi desligado foi o aquecedor que mantém o braço robótico na temperatura correta. A parada do aquecedor proporcionou uma redução de 250 watts de energia.

Nas próximas semanas mais três aquecedores de sobrevivência serão desligados, um de cada vez. Como a prioridade máxima dos engenheiros é manter em atividade a câmera estereográfica de alta resolução, seu sistema de aquecimento será o penúltimo a ser desligado. O último sistema que será paralisado será o aquecedor do núcleo central, que mantém a temperatura dos computadores de bordo e das baterias da nave. Quando isso acontecer a sonda estará à mercê de Marte.


Arte: Concepção artística mostra a configuração completa da sonda Phoenix em atividade no ártico marciano. Crédito: NASA/JPL-Caltech/University of Arizona

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Os homens deveriam fazer com suas esperanças o que fazem com suas galinhas: cortar suas asas para que não possam fugir voando" - Lorde Halifax