Sexta-feira, 10 mar 2006 - 07h56

Com transmissão ao vivo, sonda MRO se aproxima de Marte

A sonda Mars Reconnaissance Orbiter (MRO) da Nasa já sente os efeitos da gravidade de Marte após uma seqüência final de manobras que a levará nesta sexta-feira à órbita do planeta. De acordo com Laboratório de Propulsão a Jato (JPL), na Califórnia, até agora tudo foi transcorreu perfeitamente e não serão necessárias maiores manobras de correção de trajetória.

A seqüência para pôr a sonda na órbita de Marte começou terça-feira e terminará hoje, quando os foguetes principais da nave serão ligados durante 27 minutos para reduzir sua velocidade em 20%, informou o JPL.

Essas manobras, que começarão às 18h25 (Hora de Brasília) de hoje (10/mar), serão acompanhadas pelos controladore da missão desde Pasadena, na Califórnia, e contarão com o apoio da estação de rastreamento espacial localizado em Madri.

Toda a operação será transmitida pela NASA-Tv e poderá ser acompanhada aqui no Apolo11. Assista Aqui

Vinte minutos após o final das manobras, a sonda desaparecerá por atrás do planeta e seu sucesso só será confirmado quando se recuperar o contato através das antenas do JPL.

A MRO iniciou sua viagem em direção ao planeta vermelho em agosto de 2005 e entrará em órbita elíptica, cuja distância mais próxima do pólo sul de Marte será de 400 quilômetros, o mais distante de 43.744.

"Estivemos nos preparando durante anos para as manobras cruciais que a nave deve realizar na sexta-feira", disse ontem Jim Graf, diretor do projeto. De acordo com com Graf, tudo está em perfeita ordem, "mas Marte nos ensinou que não podemos confiar muito". No nício desta década duas sondas enviadas pela Nasa ao planeta não resistiram à aproximação final e se perderam.

"Marte é duro, é imprevisível. Nunca nos tratou muito bem", acrescentou. "Estamos no ponto mais delicado. Há muitas coisas que podem não ir bem e, se falharmos, a nave passará do ponto".

O objetivo principal da missão será examinar a superfície do planeta, suas camadas subterrâneas e atmosfera. Esta é considerada uma prospecção inicial para as viagens de naves tripuladas ao planeta previstas pelos Estados Unidos para as próximas décadas. "Queremos saber se foi habitável, se houve algum tipo de vida e, se houve, como evoluiu", disse Raymond Arvidson, cientista da Universidade de Washington e participante no programa para Marte da Nasa.

Mas antes de iniciar essa tarefa monumental, a sonda deverá ficar na órbita e para isso terá que realizar uma série de manobras nas quais aproveitará o atrito atmosférico de Marte por seis meses.

Para sua prospecção, a MRO conta com seis instrumentos, câmaras fotográficas e um sistema de comunicações que transmitirá informação com uma velocidade dez vezes superior à de qualquer outra nave, afirmou o JPL. Durante o tempo que permanecer em órbita, esse sistema será o elo com as comunicações de outras naves que no futuro se aproximem do planeta, no que o JPL chama de "uma internet espacial".

Quando estiver numa órbita de baixa altura, a MRO se unirá a outros seis veículos ou sondas espaciais que há anos estão investigando ao planeta: o Global Surveyor+, que chegou às cercanias de Marte em 1997 e viaja numa órbita de 375 quilômetros de altura, a sonda Odyssey, lançada em 2001 e numa órbita de 400 quilômetros, e o Mars Express Orbiter, numa órbita elíptica de 250 a 11.400 quilômetros.

Sobre a superfície, e em extremos opostos, se encontram os veículos exploradores Spirit e Opportunity, que percorrem o planeta há mais de dois anos.


Leia Também:

  • Conheça os planetas
  • Meio Ambiente
  • Invenções e Descobertas
  • Arqueologia
  • Curiosidades
  • Terremotos
  • Aventuras
  • Energias Alternativas
  • Ônibus Espacial Discovery
  • Sobre o telescópio Hubble
  • Tecnologia Espacial
  • Brasil no Espaco
  • Sonda Stardust
  • Exploração Plutão
  • Exploração a Saturno
  • Exploração a Marte
  • Exploração a Júpiter
  • Notícias em Destaque

  • LEIA MAIS NOTÍCIAS
    Base de Dados Completa

    Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
    Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
    Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














    Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

    Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

    "O homem tem de estabelecer um final para a guerra, senão a guerra irá estabelecer um final para a humanidade" - John Kennedy