Espaço - Ciências - Fenômenos Naturais
Domingo, 05 ago 2007 - 21h18
Por

Começa trabalho de inspeção em usina nuclear no Japão

Uma delegação da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) chegou neste domingo a Tóquio para o trabalho de inspeção na usina nuclear de Kashiwazaki-Kariwa. Ela foi danificada em 16 de julho após um forte terremoto de 6,8 graus na escala Richter, ter sacudido a província de Niigata. Onze pessoas morreram e mais de mil ficaram feridas.

Até a próxima quinta-feira, quatro analistas em segurança sísmica e dois especialistas das Nações Unidas, vão avaliar a gravidade dos danos nas instalações da usina, considerada a maior do mundo.

O governo japonês chegou a se opôr à inspeção, mas voltou atrás pressionado pela opinião pública nacional e internacional. A central da usina foi fechada desde o terremoto e ainda não existe prazo para a retomada das atividades.

A companhia elérica Tokyo Electric Power (TEPCO), proprietária da usina, constatou na ocasião do terremoto, o vazamento de água radiotiva no Mar do Japão e um escape de partículas radiotivas em um dos reatores. No total, foram 63 falhas admitidas pela companhia, mas a empresa afirma que todas foram de baixo risco para o homem e o meio ambiente.

A equipe da AIEA deve se reunir na sexta feira com membros da Agência de Segurança Nuclear e Industrial do Japão para divulgar as conclusões sobre a situação na usina.







Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"A guerra nada mais é que a continuação da política por outros meios" - Karl von Clausewitz