Sexta-feira, 9 jan 2009 - 10h07

Cometa mais brilhante de 2009 já pode ser visto na madrugada

Observar um cometa no céu é uma das mais interessantes experiências para qualquer pessoa. Afinal, não é todo dia que temos a oportunidade de ver um objeto no céu diferente dos planetas e das estrelas conhecidas. Para aqueles que gostam de astronomia, então, nem se fala. A atividade deixa de ser apenas "interessante" e passa a ser fascinante e educativa.

Cometa c/2007 N3

Atualmente, um dos objetos que começa a chamar a atenção é a chegada do cometa C/2007 N3 Lulin, que já pode ser visto durante as madrugadas de praticamente qualquer lugar do hemisfério Sul. As últimas observações mostram que o cometa já atingiu a magnitude 8 e deverá aumentar de brilho até a magnitude 4 com o passar dos dias.

O cometa se aproxima cada vez mais da Terra. Sua distância atual é de 239 milhões de quilômetros e no dia 24 de fevereiro atingirá o perigeu, a apenas 59 milhões de quilômetros. Neste dia sua magnitude será mínima (brilho máximo) e poderá ser visto facilmente por qualquer pessoa, mesmo sem auxílio de instrumentos.

No dia 10 de janeiro, sábado, C/2007 N3 atingirá a menor distância do Sol, quando passará a apenas 182 milhões de quilômetros da estrela. Sua órbita quase-parabólica sugere que este será o primeiro cometa a visitar o Sistema Solar interior, formado pelos quatro planetas rochosos e os objetos do Cinturão de asteróides. Como os cometas são bastante imprevisíveis, ninguém pode afirmar como C/2007 N3 se comportará na presença dos intensos raios solares.


A descoberta
C/2007 N3 é um cometa não periódico e foi descoberto no dia 11 de julho de 2007 pelos astrônomos Quanzhi Ye, do observatório de Guangzhou, na China e seu colega Chi Sheng Lin, do Instituto de Astrofísica de Lulin, em Taiwan.

Alguns dias após ser descoberto o astrônomo norte-americano Joseph Young observou que o objeto aparentava ter uma cauda. As primeiras observações ocorreram quando C/2007 N3 apresentava brilho de magnitude 19, tão fraco que só podia ser visto através de grandes instrumentos. Em julho de 2008 a magnitude do cometa havia decaído para 11 e em setembro de 2008 já estava na décima magnitude, lembrando que quanto menor a magnitude maior o brilho do objeto.

De acordo com dados publicados pelo REA-Brasil, Rede de Astronomia Observacional, em 26 de dezembro o astrônomo amador A. Amorim observou o cometa após sua a conjunção com o Sol. Na ocasião Amorim estimou que seu brilho era de 8 magnitudes, classificada com auxílio de um binóculo 20x80 e de um telescópio refletor de 180 mm.


Observando o cometa
Como explicado acima, atualmente C/2007 N3 apresenta brilho de 8 magnitudes, impossível de ser percebida pelo olho humano sem auxílio de instrumentos. Normalmente, o olho humano começa a perceber o brilho de objetos a partir de seis magnitudes e mesmo assim sob condições excelentes de visibilidade. Portanto, para ver o cometa nestes dias é necessário ir a um local bem escuro, longe das luzes e poluição da cidade, acompanhado de um telescópio ou binóculos.

Localização Cometa c/2007 N3

À medida que o cometa se aproximar mais do nosso planeta, sua magnitude irá decair até o dia 24 de fevereiro, quando as simulações indicam que seu brilho máximo atingirá a magnitude 4, similar à intensidade da estrela Gamma de Libra, mostrada na carta celeste acima.

Atualmente o cometa está nascendo no horizonte leste aproximadamente às 03h00 da madrugada e pode ser visto até um pouco antes dos primeiros raios de Sol. Com o passar do tempo C/2007 N3 surge mais cedo sobre o horizonte, tornando as observações mais duradouras durante a madrugada.

A carta celeste mostrada retrata a posição do cometa e das estrelas às 03h30 da madrugada e tem validade por aproximadamente uma semana, quando publicaremos um novo gráfico.

Bons céus!

Correção: Anteriormente a matéria citava que o cometa Lulin é do tipo não-periódico e que que não orbitava o Sol. Na realidade o cometa orbita o Sol mas seu período é tão longo (cerca de 50 milhões de anos) que essa pode ter sido sua única passagem pelo sistema solar.



Artes: No topo, cometa C/2007 N3 fotografado pelo astrônomo Karzaman Ahmad, do observatório Nacional de Langkawi, na Malásia. A cena após 24 minutos de exposição fotográfica feita através de um telescópio de 20 polegadas (meio metro) de abertura. Acima, carta celeste ajuda a localizar o cometa no céu. Créditos: Karzaman Ahmad, Langkawi National Observatory / Apolo11.com.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"O homem tem de estabelecer um final para a guerra, senão a guerra irá estabelecer um final para a humanidade" - John Kennedy