Terça-feira, 25 set 2012 - 09h10

Cometa recém-descoberto poderá ser visível até durante o dia

Nem bem as notícias sobre a descoberta de um novo cometa começaram a circular, astrônomos e astrofotógrafos de todo o mundo já começaram a se mobilizar. E não é para menos. De acordo com as observações iniciais o novo objeto tem potencial suficiente para ser um dos cometas mais brilhantes de todos os tempos.

Cometa C/2012 S1 ISON
Clique para ampliar

Batizado como C/2012 S1 (ISON) o novo cometa foi inicialmente observado pelos observatórios de Monte Lemmon e Panstarrs, nos EUA, entre 28 de dezembro de 2011 e 28 de janeiro de 2012, e teve sua órbita calculada com precisão a partir de observações feitas pelo astrônomo russo Artyom Novichonok e pelo seu colega Vitali Nevski, da Bielorússia, a quem cabem os créditos pela descoberta.

Para calcular a órbita do novo cometa, a dupla de astrônomos utilizou imagens registradas pelo telescópio robótico de 400 milímetros pertencente à rede ISON (International Scientific Optical Network) instalado próximo à cidade de Kislovodsk, na Rússia.

C/2012 S1 (ISON) é um cometa não-periódico (o "C" inicial de seu nome indica isso). Isso significa que é um objeto que foi visto apenas uma vez, com órbita quase parabólica e perído de retorno ao Sistema Solar de milhares de anos, caso retorne.


Muito brilhante
As primeiras estimativas mostram que o cometa atingirá o periélio ao final de novembro de 2013, quando se aproximará a apenas 1.8 milhões de km do Sol (0.012 UA). Após isso, C/2012 S1 (ISON) se aproximará da Terra até chegar a 60 milhões de km de distância.

De acordo com cálculos orbitais atuais, a magnitude do cometa deverá se tornar negativa a partir de novembro de 2013 e até mesmo atingir valores próximos ou inferiores à magnitude do planeta Vênus, tornando um dos cometas mais brilhantes dos últimos tempos.

Imagens feitas pela equipe de astrônomos do Observatório Remanazacco, na Itália, através de telescópio robótico instalado no Novo México mostram um pequeno objeto bastante difuso, com uma coma de cerca de 5 segundos de arco.

Baseados em dados observacionais, Giovanni Sostero, Ernesto Guido, Nick Howes e Luca Donato estimaram que a magnitude do cometa possa chegar a valores inferiores a -7, concordando com modelos do MPC (Minnor Planet Center) que projetam magnitudes próximas a -15. Esses valores são tão brilhantes que se forem confirmados pode indicar um cometa visível até mesmo durante o dia, mas ainda é cedo para tanta comemoração.


Fotos: No topo, imagem feita pelos astrônomos do Observatório Remanazacco mostram um objeto ainda difuso, com magnitude estimada em 18 e coma de 5 segundos de arco. Na sequência, imagem animada mostra o movimento de C/2012 S1 (ISON) entre as estrelas da constelação de Câncer. Créditos: Giovanni Sostero, Ernesto Guido, Nick Howes e Luca Donato, Apolo11.com.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Quem não compreende um olhar, tampouco há de compreender uma longa explicação" - Provérbio Arabe