Terça-feira, 30 jun 2015 - 10h51
Por Rogério Leite

Conjunção Vênus-Júpiter: Dicas para fotografar o show celeste

Na noite dessa terça-feira teremos o ápice da conjunção planetária entre Vênus e Júpiter e todo mundo vai querer fotografar. Mas para que seus cliques rendam imagens legais é preciso um pouco de atenção.

Conjuncao Venis Jupiter vista de Sao paulo
Clique para ampliar

Se dez fotógrafos registrarem a mesma cena, um por do Sol, por exemplo, a partir de um mesmo lugar, com absoluta certeza o resultado final será dez fotos diferentes. A razão para isso é que cada pessoa tem um jeito diferente de olhar ou enquadrar a mesma cena.

É isso que faz algumas fotografias parecerem medíocres e outras absolutamente fantásticas!

Na noite dessa terça-feira, milhões e milhões de pessoas em todo o mundo estarão olhando para o céu, pois o espetáculo da conjunção entre Vênus e Júpiter dificilmente passará despercebido.

Diante de tanta beleza e espanto, naturalmente milhões e milhões de pessoas apontarão suas máquinas fotográficas e celulares para o céu, na tentativa de registrar esse momento raro.

Com tantos cliques, a maior parte das imagens registradas será muito parecida, enquanto uma minoria se destacará.

Para que sua foto faça parte dessa minoria, segue abaixo quatro dicas para valorizar o seu registro.


Dicas para fotografar a Conjunção

1 - O mais importante de todos: fixe ou apoie sua máquina fotográfica em um tripé, de modo que o conjunto fique bem firme. Se estiver usando celular, obtenha um bloco de madeira e faça um apoio, prendendo o celular com fita crepe. Assim você terá um bloco bem rígido. Fotos feitas sem apoio resultarão em imagens tremidas e feias.

2 - Não tente dar zoom excessivo em cima dos astros. Isso só vai estragar sua foto. A beleza da conjunção está no conjunto entre o evento celeste e a paisagem terrestre. Por isso, mostre-os em sua foto. Árvores, nuvens, flores, pessoas olhando, prédios, casas, jardins, etc., ajudam a compor a cena e vai dar vida aos dois pontos luminosos vistos no céu. Esse é o segredo da boa foto.

3 - Se sua câmera tiver modo manual, experimente disparos com 1 ou 2 segundos de exposição. Mas NUNCA use muito zoom, pois os planetas se movimentam no céu e o excesso de aproximação fatalmente produzirá rastros na imagem. Use o zoom apenas para ajudar a compor a cena, introduzindo nela os elementos citados acima. Para câmeras automáticas ou celulares, procure o famoso "Modo Noturno" e siga a mesma orientação: NADA DE ZOOM maior que 3 vezes.

4 - Timer - Quase todos os celulares e câmeras fotográficas possuem timer ou temporizador, que permite disparo após alguns segundos. Use este recurso. Isso evitará a trepidação ou deslocamento no momento do clique e fará sua imagem ficar mais nítida.


Como explicado acima, o excesso de zoom e a falta de um apoio rígido devem ser evitados a todo custo, pois eles vão deixar sua foto tremida e sem graça. O zoom deve ser usado apenas para enquadrar a cena com os elementos que a rodeiam. Puxar o zoom em excesso sobre os planetas não vai revelar nada além de um borrão.

Agora que você já sabe o que fazer (e o que não fazer) para registrar a conjunção, prepare-se. O show vai começar!

Bons Céus!



Arte: Imagem feita um dia antes da conjunção planetária entre Vênus e Júpiter, mostrando além dos planetas, parte da cidade de São Paulo ao fundo. Crédito: Rogério Leite, Apolo11.com.

LEIA MAIS NOTÍCIAS
Base de Dados Completa

Se você precisa de uma base de dados de latitude e Longitude das cidades brasileiras, clique aqui.
Podemos fornecer uma base completa, com mais de 5500 cidades em formato Excel.
Ideal para Projetos, Desenvolvimentos e construção de aplicativos.














Termo de Uso  |   Links Úteis  |   Imprensa  |  Anuncie  |  Fale Conosco  |  Versão Celular  |   Política de Privacidade

Apolo11.com - Todos os direitos reservados - 2000 - 2019

"Dizer a verdade é tão difícil quanto ocultá-la" - Baltasar Gracin